Ipatinga

saúde

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    ‘Saúde na Noite’ registra mais de 7 mil procedimentos, afirma Prefeitura de Ipatinga

    Ainda segundo informado pela PMI,  os procedimentos desafogaram a UPA e hospital municipal  

    Por Plox

    01/03/2020 17h59 - Atualizado há mais de 1 ano

    O programa ‘Saúde na Noite’ realizou mais de 7 mil procedimentos. A informação é da Prefeitura Municipal de Ipatinga.

    De acordo com a administração municipal, após ser realizado um levantamento, o programa, que começou a funcionar no dia 6 de fevereiro realizou 7.020 procedimentos nos primeiros 15 dias, em 11 Unidades Básicas de Saúde.

    Ainda segundo a Prefeitura, o número de usuários que procuraram a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e o Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM) diminuiu 47% na primeira quinzena de funcionamento do programa. 

     

    pmiFoto: divulgação
     


    Redução

    A redução de pacientes na UPA e Hospital Municipal foi comparada em relação a segunda quinzena do mês de janeiro, onde as duas unidades contabilizaram cerca de 1.700 atendimentos, contra 900 acolhimentos após o início do programa. 

    De acordo com o prefeito, Nardyello Rocha, O programa supre uma necessidade de descongestionar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

    “O ‘Saúde na Noite’ supre uma necessidade muito grande que nós temos no município, que é descongestionar a Unidade de Pronto-Atendimento. É de conhecimento de todos que como o Governo do Estado deve aos municípios quantias astronômicas, alguns tiveram que fechar os hospitais. Com isso, toda a demanda de mais de 30 municípios foi despejada em Ipatinga. Então, quanto mais tiramos o ipatinguense da UPA, atendendo-o no próprio bairro, mais ele deixa de aguardar nas filas. E ainda temos um melhor fluxo dentro da unidade de urgência e emergência”, explica o prefeito Nardyello Rocha.

     

    pmi-2Foto: divulgação
     

    Atenção Primária
     

    São considerados serviços de Atenção Primária as consultas médicas e odontológicas, aplicação de vacinas, pré-natal e outros serviços de enfermagem como troca de curativos, que podem ser realizados em uma Unidade Básica de Saúde. Das 11 UBS’s que atendem ao programa ‘Saúde na Noite’ desde o dia 6, a unidade do Vila Militar foi a que teve o maior número de usuários atendidos. Nos últimos 15 dias, a UBS realizou em média 1.007 procedimentos entre 16h e 22h. O posto de saúde do Canaã também apresentou número expressivo, 891 procedimentos, seguido das UBS’s do Bom Jardim (762), Limoeiro (755) e Esperança 2 (613). As unidades do Bom Retiro, Esperança 1, Iguaçu, Jardim Panorama, Veneza e Vila Celeste registraram, juntas, 2.992 procedimentos. 

    “Nas UBS’s é possível solucionar até 80% dos problemas de saúde do usuário. Antes, muitas pessoas não conseguiam acessar os serviços de saúde da Atenção Primária porque saíam de casa para trabalhar muito cedo e as unidades de saúde ainda não estavam abertas. Na volta do trabalho, as unidades de saúde já estavam fechadas. Então, a única opção era procurar os serviços de urgência e emergência, como a UPA e o HMEM, para tratar problemas que não eram de urgência e emergência, o que sobrecarregava a rede hospitalar. O ‘Saúde na Noite’ vem para fortalecer a Atenção Primária, tendo vista que ele é uma extensão dos serviços prestados nas UBS’s, explicou a secretária municipal de Saúde, Érica Dias. 
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]