Homem é indiciado por estuprar filhas, cunhadas e vizinha em Minas

Conclusão de inquérito revela série de abusos por parte de um indivíduo contra membros da família e comunidade local

Por Plox

01/03/2024 08h40 - Atualizado há cerca de 1 mês

 

Um inquérito policial recentemente finalizado pela Polícia Civil em São João da Lagoa, região Norte de Minas Gerais, resultou no indiciamento de um homem de 46 anos por múltiplos casos de estupro de vulnerável. Entre as vítimas identificadas, quatro são filhas do acusado, ampliando a gravidade das acusações para além do âmbito familiar.

Desdobramento das Investigações

A ação investigativa teve início com uma denúncia anônima recebida pelo Conselho Tutelar local em 23 de janeiro, apontando para a possível violação contra a filha mais nova do indivíduo, uma adolescente de 13 anos. Apesar da mãe da jovem inicialmente negar ter conhecimento dos eventos abusivos, ela relatou posteriormente observações sobre alterações comportamentais na filha, que incluíam isolamento social e tendências à automutilação, sugerindo um padrão de abuso.

Identificação e Relatos das Vítimas

Além das filhas do acusado, a investigação ampliada pela Delegacia de Polícia Civil em Coração de Jesus identificou outras vítimas, incluindo duas cunhadas e uma vizinha, expandindo o alcance dos abusos cometidos. As vítimas relataram que os abusos ocorreram durante a infância e parte da adolescência, cessando apenas após a separação da mãe do suspeito.

Ações Judiciais e Indiciamento

Os depoimentos coletados descreveram o acusado como uma figura de extrema violência e tendências pedófilas. Com base nas provas e relatos, foi solicitada e concedida a prisão preventiva do homem no dia 19 de fevereiro. Com as investigações concluídas, ele agora enfrenta acusações formais por estupro de vulnerável, permanecendo sob custódia no sistema prisional à espera de julgamento

Destaques