Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Polícia Federal prende mulher que aplicou vacinas em empresários de BH

    A PF também investiga se as vacinas eram falsas

    Por Plox

    01/04/2021 12h44 - Atualizado há cerca de 1 ano

    Na noite dessa terça-feira (30) a Polícia Federal prendeu a mulher que aplicou vacinas contra a Covid-19 em empresários de Belo Horizonte-MG. A aplicação das doses ocorreu  em uma garagem de ônibus no bairro Caiçara, na Região Noroeste da capital mineira e veio a público na semana passada, no dia 24/3, em uma reportagem da "Revista Piauí" que revelou que políticos e empresários de Minas teriam tomado a primeira dose da vacina da Pfizer.

    Agentes da PF cumpriram um mandado de busca e apreensão em uma clínica e apreenderam seringas, agulhas, cartões de vacinação e outros materiais. Também foi encontrado frascos com substância análoga a soro, o que reforça a hipótese de as doses aplicadas serem falsas. Os policiais também foram na casa da mulher presa, que mora com o filho e é mais um alvo da investigação.

    A perícia analisará os materiais apreendidos para descobrirem de qual substância se trata. A PF trabalha com três hipóteses até então, a doses serem falsas, as vacinas terem sido desviadas do Ministério da Saúde ou a importação ilegal dos imunizantes.

    Foto: Divulgação PF

     

     

    Segundo a Polícia Federal, a mulher tem passagem por furto e teria comercializado as vacinas para outras pessoas. Ela é cuidadora de idosos e foi conduzida à sede da Superintendência da Polícia Federal em Minas Gerais juntamente com o filho e um outro homem.

    Após o esclarecimento, a mulher foi conduzida para a penitenciária Estevão Pinto e poderá cumprir até 15 anos de prisão e for condenada. O filho e o outro homem foram liberados.

    Os empresários Rômulo e Robson Lessa, donos da Saritur, confessaram à Polícia Federal na segunda-feira (29/3) que compraram doses da vacina contra o coronavírus.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]