Pastor é indiciado por estuprar neta em MG com consentimento da família

Prisão após denúncia revela série de abusos cometidos por pastor de 72 anos contra neta de 5 anos

Por Plox

01/04/2024 17h16 - Atualizado há 13 dias

  • Em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, um idoso de 72 anos, ocupando a posição de pastor, foi preso no dia 11 de março após ser acusado de estuprar repetidamente a própria neta de 5 anos. A prisão ocorreu após uma denúncia levada à Polícia Civil, quando a criança apresentou ferimentos íntimos e relatou à mãe os abusos sofridos pelo avô.
  • A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) assumiu as investigações do caso, que ganhou atenção devido às circunstâncias alarmantes.
Foto: Reprodução/ Pixabay

Reações familiares e implicações legais

  •  
  • A mãe da vítima, responsável pela denúncia, admitiu em depoimento que estava ciente de outros fatos de violência sexual perpetrados pelo avô contra a filha, mas nunca procurou as autoridades.
  • A delegada Lia Valechi destacou a postura da mãe, que, mesmo ciente dos abusos, continuou deixando a filha sob os cuidados do avô.
  • Além disso, a avó da menina tentou minimizar as alegações de abuso, argumentando que as acusações poderiam manchar a reputação do marido pastor, sugerindo que os policiais não interviessem.

Consequências legais para os envolvidos

  • A postura omissiva da mãe e da avó, sabendo dos abusos e não agindo para proteger a criança, levou à sua acusação pelo crime de estupro de vulnerável na modalidade omissiva.
Destaques