São Paulo celebra o 1° Baile Literário do Brasil e reúne fãs de fantasia de 10 estados

Primeiro evento do gênero no país aconteceu na Zona Leste de São Paulo e reuniu cerca de 300 participantes de diferentes estados. 'Romantasia' é destaque entre os leitores.

Por Plox

01/06/2024 11h53 - Atualizado há cerca de 2 meses

No dia 4 de maio, São Paulo foi palco do primeiro baile literário do Brasil, um evento que atraiu cerca de 300 entusiastas da literatura de fantasia, vindos de dez estados diferentes. Intitulado "A Noite dos Sonhos", o baile ocorreu na Zona Leste da cidade, em um casarão na Vila Formosa, e destacou o crescente interesse pelo gênero literário conhecido como "romantasia".

Foto: Reprodução de vídeo

O universo da romantasia

A romantasia é um estilo literário que combina elementos de fantasia com romance épico, centrando-se frequentemente em protagonistas femininas e suas jornadas emocionantes e mágicas. "Corte de Espinho e Rosas", "Príncipe Cruel", "Trono de Vidro" e "De Sangue e Cinzas" são alguns dos títulos que inspiraram os participantes e suas elaboradas fantasias. Diferente das fantasias clássicas, onde a aventura é o foco principal, na romantasia o romance se destaca como o guia e motivador dos personagens.

 

Foto: Reprodução de vídeo

Preparativos e fantasias

Os leitores dedicaram tempo e recursos significativos para criar suas fantasias para o evento. A influenciadora Mira Peco, por exemplo, passou mais de um mês confeccionando seu vestido e outros acessórios. Outro destaque foi Maria Helena Panzarini, conhecida nas redes como Mahpanz, que investiu R$ 10 mil no aluguel de um vestido de noiva para se parecer com uma princesa de conto de fadas.

A origem do evento

A ideia do baile começou com um vídeo da influencer literária Letícia Norfran, que mostrou eventos similares realizados em outros países. O vídeo viralizou, e a sugestão de trazer o evento para o Brasil rapidamente ganhou apoio. Letícia, junto com Emilly Raiza e Marcia Yamanoi, formou a equipe organizadora. "Eu só tinha uma pessoa me apoiando e, por mim, estava tudo bem porque uma pessoa já tinha topado”, contou Letícia Norfran, idealizadora do baile.

Um evento financiado pelos leitores

Sem patrocínio inicial, as organizadoras recorreram a rifas e à venda antecipada de ingressos para financiar o baile, que teve um custo total de cerca de R$ 102 mil. Os ingressos variaram entre R$ 300 e R$ 450, dependendo do lote, e incluíam a locação do espaço, contratação de cosplayers, cenografia, fotografia, cozinha, bar e DJs.

Comunidade e novas edições

Os leitores que participaram do baile vieram de várias partes do Brasil, incluindo Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. O sucesso do evento foi tão grande que novas edições estão previstas para setembro e novembro deste ano, alinhando-se com a Bienal do Livro para atrair ainda mais participantes.

Conexão com os leitores e escritores

Além de leitores, o evento também contou com a presença de escritoras nacionais de romantasia, que aproveitaram a oportunidade para interagir diretamente com seu público e divulgar suas obras. Caroline Rocha, uma das autoras presentes, destacou a importância do evento: "Eu pensei que era a minha chance de ter um evento só com quem consome o meu conteúdo para levar meu livro."

O impacto do evento

O 1° Baile Literário do Brasil não só consolidou a presença da romantasia no país, mas também reforçou a comunidade de leitores e escritores desse gênero. "A paixão dos leitores fez com que o baile, essa noite de magia - longe de todo o mal - acontecesse”, disse Emilly Raiza, uma das organizadoras do evento. Para muitos, foi uma noite mágica onde puderam viver e celebrar suas histórias favoritas, tornando-se, por uma noite, protagonistas de seus próprios contos de fadas.
 

Destaques