Ipatinga

atitude

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Uma gêmea tem Dow, a outra não. Elas têm relação de mãe e filha

    Irmãs perderam a mãe aos 14 anos (em 2004) e como eram filhas de pais separados, Graziela se responsabilizou por Rafaela

    Por Plox

    01/07/2019 15h36 - Atualizado há cerca de 2 anos

    O caso das irmãs Graziela e Rafaela Altino Gomes, de 32 anos, moradoras de Nova Cruz (RN), chama a atenção pela superação e amor que as une. Elas são gêmeas bivitelinas, em que cada uma é gerada em uma placenta. Rafaela é portadora de síndrome de Down, Graziela não. O fato acontece em uma quantidade de um para cada um milhão de bivitelinos nascidos.

    Gêmeas

    As gêmeas bivitelinas têm um laço forte de amizade- Foto: Instagram

    Elas perderam a mãe aos 14 anos (em 2004) e como eram filhas de pais separados, Rafaela passou a ficar sob a tutela de Graziela, que foi à Justiça para conseguir a curatela da jovem com Down, ou seja, ela ela seria a responsável legal pela irmã. Elas falam apenas esporadicamente com o pai. Segundo Graziela, a fase de luto pela perda da mãe foi muito difícil, em que ela afirma que sofreu “muito para entender Deus e o porquê”. Mesmo diante das dificuldades de criar a irmã sem a figura materna, Graziela que é veterinária, aprendeu a lidar com aos desafios e se derrete por Rafaela: “Então eu me fechei para o mundo. Eu tinha tudo para ser ruim, depois da morte da minha mãe, não tinha muitas escolhas. Mas, fiquei por ela e aprendo a perdoar, sentir, querer viver com ela. Rafaela é minha vida. Não sei o que seria de mim como ser humano se não fosse ela”.

    Gêmeas

    Graziela recebeu uma homenagem da irmã no Dia das Mães- Foto: Instagram

    Graziela é veterinária e acompanha a irmã em todos os tratamentos de saúde e até na escola particular, onde Rafaela cursa o Ensino Médio em escola normal. Este ano, Graziela foi homenageada no Dia das Mães e até ganhou presente: “Foi o primeiro dia das mães que aceitei participar na escola dela. Ela me pedia e nunca tinha conseguido ir, mas esse ano nós fomos. Foi duro, chorei muito. Hoje eu consigo entender e sentir isso. Sou sim a mãe dela e amo ser”.

    Gêmeas

    Foto: Instagram

    Atualizada às 14h29
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]