Brasil

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Mulher é Torturada com Mangueira pelo Marido

    As alegações de traição por parte da vítima foram a aparente ignição para a brutalidade que se seguiu

    Por Plox

    01/07/2023 08h09 - Atualizado há 8 meses

    Em um caso de violência doméstica que deixou até mesmo os policiais chocados, uma jovem de 24 anos foi cruelmente amarrada, espancada e torturada por seu marido, de 38 anos, com o uso de uma mangueira. O ocorrido, na região metropolitana de Belo Horizonte, culminou na prisão do suspeito na última quinta-feira, dia 29.

    "Em todos os nossos anos lidando com casos de violência doméstica, este nos perturbou de maneira singular, chegando a emocionar nossa equipe com sua brutalidade", comentou Mellina Clemente, delegada responsável pela investigação. A vítima foi brutalmente amarrada de bruços na cama e foi submetida a afogamento pelo agressor com água do chuveiro.

     

    Foto: Reprodução

    As alegações de traição por parte da vítima foram a aparente ignição para a brutalidade que se seguiu. De acordo com a delegada Clemente, o casal havia assistido a um show juntos duas semanas antes do ocorrido, no dia 17 de junho. No dia seguinte, o suspeito, expressando suspeitas de traição, lançou um "jogo" de tortura que durou até a noite de 18 de junho.

    O socorro chega finalmente: os pais do suspeito entram em ação

    A jovem, depois de horas de dor e sofrimento intensos, conseguiu mandar uma mensagem de socorro à sua sogra, a mãe do suspeito, durante uma festa de aniversário. Pedindo um pedaço de bolo e uma visita urgente, a mulher pôde finalmente alertar alguém para a situação terrível que estava enfrentando.

    A mãe do agressor, ciente do passado violento do filho e desconfiada de sua relutância em permitir que os pais vissem a nora, decidiu intervir. Foi nesse ponto que a gravidade do abuso se tornou aparente, com a nora visivelmente debilitada, suja e marcada pelos golpes sofridos.

    A Polícia Militar foi chamada ao local, mas o suspeito já havia fugido, sendo capturado apenas na tarde de quinta-feira (29). Na delegacia, a vítima estava tão debilitada que precisou ser atendida ainda no carro, na garagem da unidade.

    De acordo com a delegada Clemente, o homem já possui um histórico de violência doméstica e em 2016 agrediu outra companheira severamente, rompendo o ligamento da mão da vítima. Atualmente, o agressor está detido preventivamente e confessou o crime. Ele será julgado por tortura, e a polícia investigará se também houve uma tentativa de feminicídio.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2024[email protected]