Cantor gospel é acusado de assédio sexual por entregador de 17 anos

Artista tranca porta e ameaça entregador com arma de fogo

Por Plox

01/07/2024 18h30 - Atualizado há 22 dias

O cantor gospel Vanderson Lima está no centro de uma grave acusação de assédio sexual, feita por um entregador em Arapiraca, Alagoas. O caso ocorreu neste sábado (29) e começou quando o entregador recebeu um chamado de Lima, que também é proprietário de uma barbearia, para discutir uma possível contratação. O entregador, que havia recentemente concluído um curso na barbearia, foi ao local sem suspeitar de nada.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Ameaça com arma e tentativa de fuga

Durante a conversa, o entregador teria recusado as investidas de Vanderson Lima, que então trancou a porta e ameaçou o rapaz, afirmando estar armado. Em uma tentativa de escapar, o entregador pediu água à esposa do cantor. Ao receber a jarra, ele a arremessou contra Lima, iniciando uma briga física.

Vídeo do assédio e repercussão

Após a confusão, o entregador divulgou um vídeo em que Vanderson Lima admite o assédio. Nas imagens, Lima aparece com a camisa ensanguentada, enquanto sua esposa se mostra desesperada com a situação. Em resposta às acusações, Vanderson Lima alegou publicamente que foi vítima de uma tentativa de homicídio após sua barbearia ser assaltada, mas devido à repercussão, ele excluiu suas redes sociais.

Denúncia na delegacia e vandalismo

O entregador registrou a denúncia de abuso em uma delegacia. A revolta de alguns colegas entregadores resultou na depredação da fachada da barbearia, com vasos, portas de vidro e o letreiro sendo danificados.

Posicionamento da Igreja Batista Sinai

A Igreja Batista Sinai, congregação de Vanderson Lima, manifestou repúdio ao ocorrido e emitiu uma nota oficial:

“A Igreja Batista Sinai sempre prezou pela integridade, respeito e dignidade de todas as pessoas. Temos um compromisso inabalável com a justiça e a ética cristã, e é com grande tristeza que recebemos esta notícia”, declarou a presidência do ministério e os pastores.

As informações sobre o caso foram divulgadas pelo site O Fuxico Gospel.

Destaques