Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Após ameaças a vereadores em BH, Patrulha Metropolitana reforça segurança

    O pedido de mais segurança partiu da presidente Nely Aquilo (PRTB) e do 2º vice-presidente, Jair de Gregório (PP)

    Por Plox

    01/08/2019 15h36 - Atualizado há mais de 2 anos

    Policiais da Patrulha Metropolitana Unificada de Apoio estão reforçando a segurança na Câmara Municipal de Belo Horizonte, nesta quinta-feira, 1º de agosto. A Polícia Civil também enviará agentes até a Casa. O pedido de mais segurança partiu da presidente do Legislativo, Nely Aquilo (PRTB) e do vereador e  2º vice-presidente, Jair de Gregório (PP), que teriam sido alvos de ameaças. 

    Nely fez um post no Instagram relatando o teor das ameaças, onde afirmou que até mesmo o filho de apenas 6 anos estaria sendo monitorado: “Estou muito nervosa pra falar a respeito, mas minha família vem sofrendo ameaças e, hoje (31 de julho), na véspera do processo de cassação, recebi vídeos onde meu filho de 6 anos era monitorado, apesar das providências tomadas. Peço a Deus neste momento pelos meus”, escreveu ela. 
    Policiais

    Agentes da Patrulha Metropolitana Unificada de Apoio reforçam a segurança- Foto: Divulgação

    Já Gregório alegou ameaças através de áudios no WhatsApp, além de ter que deletar o Facebook da filha de 17 anos, que estaria recebendo imagens indecentes. As intimidações têm acontecido às vésperas do processo de cassação do vereador Cláudio Duarte (PSL), que acontece nesta quinta-feira, 1º de agosto, por suspeição de desvio de salário dos servidores do gabinete dele. Segundo ele, “a mesma pessoa que me mandou mensagem falando que iria me explodir se eu votasse pela cassação do Cláudio foi a que mandou ameaças para a Nely”. Outros vereadores estão na iminência de terem seus mandatos cassados. Há pedidos para cassação de Henrique Braga (PSDB), Mateus Simões (Novo) e Wellington Magalhães (DC).

    Atualizada às 14h31

     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]