Brasil

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Alexandre de Moraes determina o desbloqueio de rodovias federais

    Ministro do STF determinou que PRF e PMs deverão cumprir a decisão

    Por Plox

    01/11/2022 06h46 - Atualizado há mais de 1 ano

    Na noite dessa segunda-feira (31), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou o total desbloqueio das rodovias federais que registraram paralisações de caminhoneiros.

    Segundo a decisão de Moraes, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e as polícias militares estaduais deverão cumprir a decisão e garantir total trafegabilidade do trânsito de veículos.

    Alexandre de Moraes. Foto: divulgação/ Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

     

    Para Moraes, as paralisações “desvirtuam o direito constitucional de reunião”. “O quadro fático revela com nitidez um cenário em que o abuso e desvirtuamento ilícito e criminoso no exercício do direito constitucional de reunião vem acarretando efeito desproporcional e intolerável sobre todo o restante da sociedade, que depende do pleno funcionamento das cadeias de distribuição de produtos e serviços para a manutenção dos aspectos mais essenciais e básicos da vida social”, afirmou o ministro.

    Desde a noite de domingo (30), após o anúncio da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República, em segundo turno, grupos de caminhoneiros iniciaram bloqueios em diversos pontos do país. 

     

    Mobilização em Ipatinga

    Após o resultado da eleição para presidente, no domingo (30), caminhoneiros de todo o Brasil iniciaram uma paralisação, como uma espécie de protesto, em diversas rodovias pelos país. Em Ipatinga, Minas Gerais, o lugar principal escolhido para a paralisação foi a BR-381, no bairro Horto.

     

    A paralisação começou ainda na noite de domingo (30). Matheus Valadares/Plox.

    Durante toda essa segunda-feira (31), o trânsito permaneceu lento no trecho utilizado pelos caminhoneiros. O trânsito começa a se complicar depois da estação ferroviária, no sentido Ipatinga/ Coronel Fabriciano. Os motoristas devem ter atenção no trecho próximo ao Shopping Vale do Aço.

    Mobilização segue nesta segunda-feira (31). Foto: Matheus Valadares/Plox.

     

    Durante a noite dessa segunda-feira, por volta das 19h30, havia uma manifestação na altura da Brasauto e, por isso, o trânsito no local precisou ser desviado por dentro do bairro Horto, para os motoristas que seguiam para Timóteo e Coronel Fabriciano.

     

    Trânsito na BR-381 próximo ao bairro Horto segue congestionado em ambos sentidos. Foto: reprodução/WhatsApp. 

    Para quem segue para Timóteo, pela BR-381 e passa pelo “atalho”, no bairro Nova Esperança, até a noite de ontem, muitos caminhões estavam parados no Sentido Timóteo/ Ipatinga. Muitos dos caminhões fecharam a pista completamente e o trânsito ficou lentos deviso a estar concentrado apenas na pista no sentido Ipatinga/ Timóteo. Quem seguia para Ipatinga usava a contramão e, quem seguia para Timóteo, tinha que usar o acostamento.

     

    Minas Gerais

    Até o fim da tarde de ontem, em Minas Gerais, além da BR-381 em Ipatinga, outras rodovias foram alvos dos manifestantes. Em Manhuaçu, na Zona da Mata, caminhoneiros pararam no KM 590,1, da BR-116, e KM 50,4, da BR-262. Em Muriaé, próximo de Manhuaçu, a interdição acontece no KM 702 da BR-116.

    Já no KM 30 da LMG-798, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, são os produtores rurais que ocupam a via. O fluxo da rodovia segue lento e a liberação  é realizada de 30 em 30 minutos. Ao todo, seis máquinas ocupam o local.

    Na MG-190, também em Uberaba, acontece o bloqueio parcial perto da comunidade rural Santa Rosa no mesmo moldes da LMG-798, com os veículos sendo liberados a cada 30 minutos.

    Em Patrocínio, mesma região, o local escolhido pelos caminhoneiros foi o KM 471, da BR-365. A rodovia segue parcialmente bloqueada no sentido Uberlândia e há registro de congestionamento. Veículos de passeio, ambulâncias e ônibus podem passar.

    Os manifestantes aguardam um pronunciamento oficial de Jair Bolsonaro, que permanece em silêncio desde os resultados de ontem (30). Essa paralisação ocorre em pelo menos 11 estados, de acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Pará e Distrito Federal, são os lugares onde houve ou estão com protestos em andamentos.

     

     

     

     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2024[email protected]