Brasil

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Pai que matou filho planejou o Crime durante disputa de guarda judicial

    Comunidade de Claro das Poções está em choque após pai tirar a vida do filho de cinco anos e cometer suicídio em frente a escola

    Por Plox

    01/11/2023 19h16 - Atualizado há 4 meses

    Em um incidente que abalou Claro das Poções, Minas Gerais, um homem de 52 anos é apontado como responsável pelo homicídio do próprio filho de cinco anos, seguido pelo seu suicídio. Segundo relatos locais, o ato foi premeditado e ocorreu em meio a uma batalha judicial pela custódia da criança.

    O suspeito, residente de Serro, teria se deslocado para Claro das Poções na véspera do crime. Testemunhas alegam que, na noite anterior, houve uma discussão acalorada com a mãe do menino. Uma fonte anônima revelou à imprensa que o agressor expressou sentimentos de ressentimento por não ter a guarda do filho, mencionando que "se o filho não ficasse com ele, não ficaria com mais ninguém".

     

     

    Foto: Reprodução / Redes sociais

    Momentos de Terror na Porta da Escola

    O trágico episódio desdobrou-se no momento em que a vítima era levada à escola. O pai teria efetuado disparos tanto contra o filho quanto contra o atual companheiro da ex-esposa. A ação foi descrita como meticulosamente planejada, com o autor do crime rondando a escola antes de executar o ataque.

    Luto e Consternação entre Moradores

     

    A comunidade de Claro das Poções, com uma população que pouco ultrapassa os 7 mil habitantes, encontra-se de luto. A sensação de insegurança e incredulidade se espalhou entre os moradores, que agora temem pela segurança nas instituições educacionais, locais até então vistos como seguros.

    A gravação de um vídeo, que se espalhou pelas redes sociais, retrata a urgência e o desespero do momento, com a criança sendo protegida do sol enquanto aguardava socorro, e o padrasto ferido sendo assistido.

     

    Recordações de uma Vida Interrompida

    O relato de uma moradora traz à tona a memória de um menino alegre, destacando a dor de uma cidade que perdeu um de seus pequenos. O trabalho da Polícia Civil segue em andamento, com a presença de várias viaturas na cidade, um cenário descrito pelos habitantes como inédito e alarmante.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2024[email protected]