Tragédia em Taguaí: morre mais uma vítima do acidente; 42 mortos no total

De acordo com o Corpo de Bombeiros, seriam 52 pessoas dentro do ônibus, sendo 51 funcionários da empresa têxtil e o motorista

Por Plox

01/12/2020 10h50 - Atualizado há cerca de 2 meses

No último domingo (29), morreu mais uma vítima do acidente entre um ônibus e um caminhão, na manhã da última quarta-feira (25), em Taguaí, no interior de São Paulo. Segundo as informações, o paciente estava internado no Pronto Socorro de Avaré com quadro clínico grave. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (30) Ao todo, morreram 42 pessoas no acidente.

De acordo com as informações da Secretaria de Saúde do Estado, 15 sobreviventes foram socorridos após o acidente e levados a hospitais do interior do estado, sendo que sete tiveram alta hospitalar após melhora clínica.

 

Foto: reprodução/TV

 

 

Três dos socorridos continuam internados, sendo um no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu e 2 na Santa Casa de Avaré. Os outros quatro socorridos morreram devido à gravidade clínica antes mesmo de dar entrada nos serviços de saúde.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, seriam 52 pessoas dentro do ônibus, sendo 51 funcionários da empresa têxtil e o motorista. Na carreta estavam duas pessoas, o motorista, que morre, e o carona, que sobreviveu.

 

Foto: reprodução/TV

 


Motorista do caminhão não tinha carteira D

Geison Gonçalves, que estava dirigindo o caminhão envolvido no acidente, não tinha habilitação da categoria D, para dirigir caminhões. A informação foi confirmada pela companheira de Geison Gonçalves.

Segundo ela,  Geison tinha apenas habilitação da categoria B, para carros. Por conta da falta de habilitação, ele sempre levava um caminhoneiro nas viagens.

 

Foto: reprodução/WhatsApp

 

Ônibus estava irregular

A empresa de ônibus Star Viagem e Turismo, que teve um ônibus envolvido no acidente não tinha permissão para operar. A informação é da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

De acordo com as informações da Artesp, a empresa foi multada diversas vezes e era considerada clandestina. Também não há registros da empresa no site da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

 

 

Foto: reprodução/WhatsApp

 

Segundo as informações, o veículo envolvido no acidente tem registradas 11 multas e estava com IPVA, DPVAT e licenciamento atrasados, o transformando em irregular para circular. 
 

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021