Brasil

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Senador Marcos do Val anuncia renúncia e diz que Bolsonaro tentou coagi-lo a dar um golpe

    O parlamentar disse que denunciou a proposta ao ministro Alexandre de Moraes que considerou a tentativa "um absurdo"

    Por Plox

    02/02/2023 09h46 - Atualizado há cerca de 1 ano

    O senador Marcos do Val (Podemos-ES) anunciou nesta quinta-feira (2), em uma rede social que abandonará a política “definitivamente”. Eleito em 2018, do Val tem mandato vigente até 2026. Ele é acusado por bolsonaristas de ter traído Rogério Marinho (PL-RN) e ter votado em Rodrigo Pacheco (PSD-MG) na eleição para presidente do Senado.

    Em postagem no Instagram, do Val afirmou que oficializará o pedido de renúncia e retornará para os EUA. Foto: Marcos do Val/Instagram/Reprodução.

     

    A especulação surgiu após viralizar um vídeo que mostra o capixaba cumprimentando o senador mineiro logo após a confirmação da reeleição de Pacheco. Também circula nas redes sociais um post onde tem a foto de Marcos do Val e mais outros oito senadores, como Romário (PL-RJ), Mara Gabrilli e Soraya Thronicke (União-MS), insinuando que eles prometeram voto no Marinho mas não cumpriram a promessa.

    Marcos do Val garante que não traiu Marinho em votação no Senado. Foto: Marcos do Val/Instagram/Reprodução.

     

    Para desmentir as acusações, o parlamentar realizou uma série de postagens na ferramenta story de seu perfil no Instagram e iniciou uma transmissão ao vivo na rede social. Durante seus discurso, o senador anunciou que renunciaria seu cargo e ainda disse que recebeu uma proposta de teor golpista do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

     

    “Eu ficava puto quando me chamava de bolsonarista. Esperem, eu vou soltar uma bomba aqui para vocês. Sexta-feira (3) vai sair na Veja a tentativa do Bolsonaro, que quis me coagir para que eu pudesse dar um golpe de Estado junto com ele.” Disse Marcos na transmissão.

    À GloboNews, o senador disse que o então deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) foi o interlocutor da proposta. Ele ainda disse que Bolsonaro estava na mesma reunião e indicou concordar com a ideia. O caso ocorreu logo após a derrota de Bolsonaro nas urnas e envolvia os protestos contra o resultado das urnas.

    A ideia era pedir ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que não desmobilizasse os acampamentos bolsonaristas. Ao mesmo tempo, ele iria gravar sem autorização alguma conversa que pudesse comprometer o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    "Eles me disseram: 'Nós colocaríamos uma escuta em você e teria uma equipe para dar suporte, E você vai ter uma audiência com Alexandre de Moraes, e você conduz a conversa pra dizer que ele está ultrapassando as linhas da Constituição. E a gente impede o Lula de assumir, e Alexandre será preso’ ", relatou Do Val ao g1.

    Após ouvir a proposta, o senador capixaba teria dito que iria pensar e pediu um tempo para que desse a resposta. Posteriormente, denunciou a tentativa ao próprio Moraes, que segundo Marcos, ficou surpreso e afirmou que se tratava de "um absurdo".


     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2024[email protected]