Brasil

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Homem é detido por suspeita de homicídio da própria mãe

    O suspeito foi o responsável por acionar a polícia, mas a consistência de sua narrativa logo começou a desmoronar.

    Por Plox

    02/06/2023 10h27 - Atualizado há 9 meses

    Um episódio aterrorizante e chocante ocorreu na noite da última quinta-feira (1º), no bairro Estaleiro, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Um indivíduo de 37 anos foi detido pela Polícia Militar sob suspeita de ter tirado a vida de sua própria mãe, uma mulher de 57 anos.

     

    Detalhes Iniciais do Crime

    O suspeito foi o responsável por acionar a polícia, mas a consistência de sua narrativa logo começou a desmoronar. Segundo ele, ao retornar à residência familiar, encontrou o corpo de sua mãe já em chamas. De acordo com seu relato, a mulher havia sido vítima de um ataque brutal com paus. Contudo, os policiais logo começaram a desconfiar das informações inconsistentes apresentadas pelo suspeito.

    Ambiente do Crime e Contradições na Versão do Suspeito

    Na cena do crime, além do corpo carbonizado da vítima, a polícia encontrou vestígios peculiares. Tocos de madeira e um machado estavam próximos ao corpo, e o local estava completamente molhado, com uma mangueira ainda liberando água. Isso sugeria que alguém tentara limpar a área antes da chegada das autoridades.

    O suspeito, por sua vez, apresentou versões desencontradas sobre os acontecimentos do dia. Inicialmente, alegou ter saído de casa às 10h para usar drogas, especificamente crack, e que ao retornar por volta das 16h, percebeu a quantidade excessiva de fumaça. Na sequência, encontrou o corpo da mãe. Porém, mais tarde, modificou sua história, afirmando que passara a manhã usando drogas no porão de casa e só saíra no período da tarde.

    Testemunhos e Evidências Contra o Suspeito

    A polícia também coletou depoimentos de testemunhas, que corroboraram as contradições nas histórias do suspeito. Além disso, segundo a ocorrência, o suspeito tinha manchas de sangue no pescoço e nas pernas. Ele alegou que tais marcas ocorreram enquanto tentava socorrer sua mãe. No entanto, os relatórios da PM apontam que os padrões de respingos e manchas de sangue não coincidiam com sua descrição dos eventos.

    Investigação em Andamento

    Diante das inconsistências na história e das evidências físicas, o suspeito foi detido. Agora, a Polícia Civil está a cargo da investigação para esclarecer completamente os eventos que culminaram na morte da mulher de 57 anos, neste caso que abalou a cidade de Contagem e levanta questões complexas sobre a segurança e o convívio familiar.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2024[email protected]