Ipatinga

esportes

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Bets invadem programação esportiva no Brasil

    Empresas da área têm firmado parcerias para publicidade com grandes clubes e até mesmo com atletas e ex-atletas

    Por Plox

    02/08/2022 15h00 - Atualizado há 6 dias

    A pessoa que liga sua televisão para assistir a uma partida de futebol ou de outro esporte é quase que certamente se depara com uma propaganda de empresa com a palavra “bet” no nome. Poucos no País já não saberão do que se trata: uma casa de apostas como as centenas que já estão investindo firme no mercado brasileiro e firmando parcerias para publicidade em uniformes esportivos de grandes clubes ou mesmo patrocínio de atletas isolados.

    Não é segredo para ninguém que estas empresas estão com suas marcas em camisas e calções de centenas de jogadores espalhados por todo o País. O segmento foi oficialmente legalizado em terras tupiniquins no final de 2018 e deste ano a 2020 cresceu de R$ 2 bilhões para R$ 7 bilhões em movimentações financeiras.

    Placas de publicidade com empresa de apostas esportivas. Foto: Foto: Marcelo Cortes / Flamengo / Divulgação

     

    A Lei que regulamentou os bookmakers é a 13.756, sancionada pelo então presidente Michel Temer. Cerca de 200 destas empresas já atuam no País, mas este número poderá dobrar em pouco tempo, depois que a regulamentação – prevista para ocorrer até o final deste ano – sair do papel. Isto deverá acontecer antes da Copa do Mundo do Catar.

    Empresas como Betclic, 20bet e 22bet já estão se tornando muiti populares no Brasil e o universo de apostadores no País não para de crescer. O futebol, é claro, ainda pode ser visto como o carro-chefe destas casas de apostas, por conta da paixão do povo por este porte.

    Segundo pesquisas mais recentes, 81% dos apostadores preferem dar um palpite em uma partida desta popular modalidade esportiva. Em seguida, mas ainda bem longe, estão o basquete (33%), jogos eletrônicos (e-games), com 29% e combates de MMA (23%). Cerca de 25% dos brasileiros revelaram que costumam participar de mesas de pôquer em cassinos virtuais disponibilizados por estas empresas.

    A parceria destas casas com os clubes vai muito mais longe de marcas em uniformes esportivos e seus nomes estão em placas ao redor dos campos de futebol, em backdrops e entrevistas de atletas e treinadores e outras formar de veiculação. Nos intervalos dos jogos costuma ser apresentada alguma publicidade de bookmakers.

    Às vezes as parcerias têm a ver com performance. Dependendo do número de vezes que os torcedores de um determinado clube acessem o site da operadora e, de preferência façam alguma aposta online, o valor que a agremiação esportiva recebe da empresa aumenta. De uma maneira ou de outra todo mundo sai ganhando com estes acordos.

    No momento, dos 20 clubes da Série A, 19 estão com parcerias firmadas com empresas do gênero. Somente o poderoso Palmeiras, atual campeão paulista e bicampeão da Copa Libertadores, não tem um acordo do gênero. Como se sabe, o Verdão é totalmente fechado com a Crefisa. Também é crescente o universo de times da Série B que estão entrando na onda das casas de apostas.

    Além da injeção financeira – sem dúvida fundamental em tempos de “vacas magras” na economia – os clubes ainda ganham em visibilidade em termos de marketing quando fecham acordos publicitários com as empresas de apostas, muitas delas com presença em muitos países e em muitos outros esportes.

    As empresas acima listadas – betclic, 20bet e 22bet – oferecem cada centenas eventos diários em pelo menos 30 modalidades esportivas nas quais seus clientes podem apostar. Vários destes eventos são transmitidos ao vivo e a pessoa pode acompanhar a partida de seu clube de coração pelo celular com muita qualidade de imagem.

    Além de oferecer eventos esportivos, as empresas têm cassinos virtuais que simulam com total perfeição o ambiente das melhores casas presenciais no mundo. É muito entretenimento e adrenalina com poucos cliques na tela de um destes engenhosos e modernos aparelhos celulares.

    Aliás, uma das coisas que também têm estimulado muito a expansão das apostas online em nosso País, além da legalização ocorrida no final de 2018, é o avanço da tecnologia de aparelhos móveis. Muitos brasileiros já têm mais um aparelho do gênero e, segundo as estimativas mais atualizadas, trata-se do segundo povo do mundo com mais celulares, atrás somente dos Estados Unidos.

    Se antes um apostador tinha que se locomover para um espaço específico para realizar seus palpites, agora isto pode ser feito na hora e local de sua preferência, bastando baixar um aplicativo na internet, o que ocorre gratuitamente.

    Para poder apostar é exigido que o interessado tenha no mínimo 18 anos de idade e somente uma pessoa por grupo familiar pode fazer o cadastro de abertura de conta. Tal registro deve ser feito no próprio site da operadora, bastando uns poucos toques na tela do celular. As empresas pedem uns poucos dados pessoais e informações bancárias. 
    Na abertura da conta também é informado o modo de depósito e saques do novo cliente, que logo em seguida já pode solicitar o chamado bônus de boas-vindas. Por meio desta promoção o usuário pode dobrar o valor de sua aposta inicial, até um certo limite que, no caso brasileiro, é de no mínimo R$ 200, dependendo da casa de apostas de sua escolha.

    Os mais experientes recomendam que o novato opte por uma casa internacional como as acima listadas, que tenham um nome na praça e muitos anos de atuação no segmento. De preferência o bookmaker tem de ter licenciamento e certificado de qualidade e segurança em um dos seguintes locais: Reino Unido, Malta, Gibraltar e Caribe. São Praças das mais exigentes em termos de gamble (jogos de azar). Isto dará mais segurança aos iniciantes em seus primeiros passos no ambiente dos bookmakers virtuais.

    Jogar pouco, mas em pelo menos em dois eventos esportivos, ou em um esportivo e um de cassino, por exemplo, é outra recomendação dos veteranos. Já há no Brasil quem consiga mais de R$ 5 mil mensais com apostas bem-sucedidas na internet. Eles começaram bem devagar e são verdadeiros estrategistas. Conhecer bem o esporte no qual pretende jogar é condição sine qua non para o sucesso.
    Outro ponto fundamental é escolher uma casa que tenha site traduzido para o idioma português, assim como um serviço de suporte ao cliente. Em alguns casos o usuário tem acesso a um chat online 24 horas com colaboradores bem treinados e capazes de responder às suas dúvidas e ouvir reclamações dos clientes.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]