Brasil

emprego

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Superintendente estadual do Ministério do Trabalho em MG faz balanço sobre geração de emprego

    O superintendente estadual do Ministério do Trabalho e Emprego, Carlos Calazans, cumpre agenda Ipatinga, no Vale do Aço, nesta quarta-feira (02)

    Por Plox

    02/08/2023 16h43 - Atualizado há 7 meses

    O superintendente estadual do Ministério do Trabalho e Emprego, Carlos Calazans, cumpre agenda Ipatinga, no Vale do Aço, nesta quarta-feira (02). O compromisso faz parte de um planejamento para tratar de assuntos ligados à geração de emprego, formação de mão de obra especializada, detalhamento das ações do Ministério no Vale do Aço e recepção de demandas. Na agenda, reuniões marcadas com o prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, com vereadores na Câmara Municipal, representantes da Fiemg, visita o IFMG e encontros com lideranças sindicais. De acordo com dados do Ministério, em Ipatinga foram criados 5.604 postos de trabalho no primeiro semestre. Somando os números da quatro cidade do Valo de Aço, foram 6.368. O superintendente faz um balanço ao vivo, dos dados do Caged e do ações no Ministério no estúdio da Plox. Acompanhe.

     

    A visita do superintendente estadual do Ministério do Trabalho e Emprego a Ipatinga tem o objetivo de apresentar as ações da superintendência nas cidades com mais de 100 mil habitantes onde há agência regional do Ministério do Trabalho.

    Minas tem 144 mil vagas com carteira assinada em seis meses
    O estado de Minas Gerais encerrou os primeiros seis meses de 2023 com um saldo de 144 mil empregos com carteira assinada, o segundo maior do país, atrás apenas de São Paulo. No período, foram registradas 1,35 milhão de admissões e 1,2 milhão de demissões.

    Os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) foram divulgados na quinta-feira, 27/7, pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Em junho, houve 221 mil admissões e 196 mil demissões em Minas, resultado positivo de 25,5 mil vagas formais, também o segundo maior do país.

    Levando em conta os últimos 12 meses, o estado acumula um saldo de 173 mil empregos criados com carteira assinada. Os números indicam que 83% do saldo de contratos formais no estado se deve a vagas criadas nos primeiros seis meses de 2023.

    Minas Gerais teve saldo positivo nos cinco grupos econômicos avaliados pelo Novo Caged em junho. O destaque no mês foi o setor de Agropecuária, com saldo de 9.215 vagas com carteira assinada. Na sequência aparece o setor de Serviços, com 7.936 vagas formais de saldo, seguido por Construção (4.165), Indústria (2.388) e Comércio (1.835). 
    Trajetória de Carlos Calazans
    Coordenador em Minas Gerais da Campanha das Diretas Já em 1984, Carlos Calazans construiu uma forte trajetória de militância política e sindical, tendo sido presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/MG) e um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT). No primeiro governo Lula, foi delegado Regional do Trabalho em Minas Gerais (DRT-MG) e, no segundo, Superintendente Regional do Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra). Na gestão Dilma Rousseff, coordenou o grupo de trabalho sobre reforma trabalhista e sindical com o movimento sindical dos Estados Unidos, Itália, Inglaterra, Alemanha, dentre outros países.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2024[email protected]