Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Solução tecnológica da Prodam reúne dados sobre vítimas de violência doméstica no Amazonas

    Sistema de Acompanhamento de Mulheres completa sete anos em pleno uso

    Por Plox

    02/09/2021 14h51 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Um dos marcos do enfrentamento à luta pelo fim da violência contra mulher, o Sistema de Acompanhamento de Mulheres em Situação de Violência Domiciliar (SAM) desenvolvido pela empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam) completa sete anos em pleno uso. Atualmente, o sistema é utilizado pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), além de casas de abrigos e centros de apoio à mulher.   

     

    De acordo com a coordenadora do Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem) Centro-Sul e Sul, Rafisa Santana de Souza, o SAM funciona como um banco de dados fidedigno que integra os serviços disponibilizados pelo Governo do Estado que oferecem à mulher em situação de violência doméstica todo apoio necessário para que ela consiga superar e romper com o ciclo de violência.

     

    Foto: Agência Brasil

     

    “Por ser um banco de dados, o sistema impede que aconteça a revitimização da mulher que procura atendimento. Pois, se a mulher já passou pela Rede de Serviços, essas informações ficam armazenadas no sistema, permitindo assim identificar os casos de reincidências como também o histórico dessa mulher na Rede de Enfrentamento”, explicou Rafisa.   

     

    Tecnologia – O SAM armazena informações pessoais da vítima e do agressor, a relação entre ambos, situação socioeconômica da família e estrutura social e urbana da área em que residem, histórico de saúde física e psicológica da vítima e da sua família, pareceres técnicos, situações de abrigo, encaminhamentos entre instituições e acompanhamento de evolução do caso.  

     

    Foto: Lucas Silva/Secom
     

     

    Segundo o analista de TI da Prodam, Marcos Gomes, o sistema vem passando por evoluções constantes.

     

    “Hoje o SAM gera diversas estatísticas sobre atendimentos, encaminhamentos, dados de indicadores sociais, perfis da vítima, etc. Desde que foi lançado, já são mais 50.500 atendimentos, entre iniciais e retornos. Essas informações são fundamentais, porque constituem a base para a implantação de políticas públicas”, afirmou Marcos.   

     

    O SAM também é usado no interior do estado, nas unidades dos Centros de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) em Presidente Figueiredo, Tefé, Santo Antônio do Içá e Barcelos.

     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]