Ipatinga

saúde

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Ipatinga investe quase R$ 100 milhões em Saúde somente neste ano

    Valor representa mais do que o dobro exigido pela Constituição Federal

    Por Plox

    02/10/2019 11h37 - Atualizado há cerca de 2 anos

    A Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Ipatinga apresentou nesta segunda-feira (30), o Relatório de Gestão do 2º quadrimestre de 2019. O detalhamento financeiro, bem como as ações e atendimentos realizados nos três níveis de atenção (primária, secundária e terciária), foram apresentados no plenário da Câmara Municipal. A iniciativa realizada em atendimento a Lei Complementar Federal 141/2012 contou com a presença dos representantes da Comissão de Saúde Pública, Trabalho e Bem-Estar Social, de conselheiros municipais, técnicos da Saúde e a comunidade.

    Foto: Divulgação PMI / Arquivo PLOXLeitos ocupados no Hospital Municipal de Ipatinga
     
    Apesar da dívida acumulada do governo do Estado com o município que já alcança a casa de R$ 80 milhões, somente na área da saúde, no último semestre a Administração Municipal destinou, exclusivamente para a Saúde, quase R$100 milhões. 
     
    Atenção básica e especializada 

    A cobertura da população na atenção básica, que envolve os atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde, cresceu para 73,41%. 

    Já nos atendimentos especializados, com a readequação de processos e otimização de recursos, a Policlínica Municipal passou a ofertar mais exames de imagem para os usuários. 

    “Pela primeira vez estamos vendo a rede municipal de saúde disponibilizar, através da Policlínica, exames de Eletrocardiograma. Além dele, outros exames especializados como Raios-X e Ultrassom também são ofertados”, detalhou a secretária de Saúde, Érica Dias, durante sua explanação. 

    Vacinas em falta
    Durante a prestação de contas, a secretária informou também sobre a grande possibilidade do município ficar desabastecido de algumas vacinas por falta de repasse do Estado. 
     
    “A administração municipal já trabalha com estratégias para minimizar perdas de vacinas devido à falta de repasse do governo estadual. A vacina BCG, aplicada em recém-nascidos, é um exemplo. A dispensação da dose está sendo concentrada na Unidade de Saúde do bairro Cidade Nobre para que o máximo de crianças seja protegida e o mínimo de vacinas seja perdido”, explica.  
     
    Prestação de contas 
    A Controladoria Municipal também prestou contas sobre as receitas do município, nesta segunda-feira (30), no plenário da Câmara. 

    A receita arrecadada pela Prefeitura até o mês de agosto corresponde a R$ 487,7 milhões. As despesas liquidadas nos dois quadrimestres somam R$ 456,9, demonstrando uma gestão austera e equilibrada no que tange às finanças municipais.

    A prestação de contas demonstrou ainda o pagamento de R$ 35,4 milhões de Restos a Pagar do Executivo, incluindo valores referentes a exercícios anteriores, reduzindo o valor da dívida flutuante. Também foram demonstrados os limites de despesas com Pessoal, aplicação na Saúde e na Educação. 
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]