Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Moradores do Lar dos Idosos recebem segunda dose da vacina contra Covid-19 em Fabriciano

    A imunização com a segunda dose no asilo ocorreu na manhã dessa terça-feira (2)

    Por Plox

    03/02/2021 16h57 - Atualizado há 8 meses

    Os vinte sete idosos do Serviço de Acolhimento Institucional - Lar dos Idosos Bem Viver, em Coronel Fabriciano, são os primeiros moradores do município a receber a segunda dose da vacina contra o Coronavirus. A primeira dose foi aplicada dia 19 de janeiro com a presença do prefeito, doutor Marcos Vinicius, que é médico com especialização em Geriatria.

    Marcos Vinicius incluiu os abrigados de longa permanência do asilo e os grandes idosos, com mais de 75 anos e comorbidades graves, no grupo prioritário da primeira etapa de vacinação na cidade juntamente com os profissionais da saúde.

     

     

    A imunização com a segunda dose no asilo ocorreu na manhã dessa terça-feira (2). Uma equipe de vacinadores foi até o asilo para aplicar a dose de reforço. Mesmo com a conclusão da imunização no local, os idosos abrigados no asilo de Fabriciano continuarão isolados socialmente. Desde março de 2020 eles estão impossibilitados de receber visitas de amigos, parentes ou religiosos. Não há data prevista para terminar o isolamento.

    Vacinação de grupos prioritários

    A Secretaria de Saúde de Coronel Fabriciano continua a aplicação da primeira dose para grupos prioritários – grandes idosos e profissionais da saúde, que estão na linha de frente no enfrentamento à doença. Nesta semana foi ultrapassada a marca de mil vacinados.

    O Secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau, informa que o município recebeu na última segunda-feira mais 1.465 doses de dois tipos de vacina contra o Coronavirus: a Astrazeneca e a Coronavac, por meio da Superintendência Regional de Saúde (SRS). Este volume ainda é insuficiente para atender toda a cidade de Coronel Fabriciano. Segundo Cacau, outras remessas são aguardadas para a próxima semana e a expectativa do município é de não interromper o trabalho.

    “De acordo com a lista da secretaria de saúde, a gente vai imunizando a população. Não sabemos quando nem quantas doses virão na próxima remessa, mas esperamos que seja o suficiente para manter o ritmo da imunização. À medida que for chegando nós vamos colocando nossas equipes nas ruas para vacinar”, disse.

    Segundo o secretário, a escolha do município por vacinar primeiro os grandes idosos e profissionais da saúde garante proteção àqueles que estão entre os principais casos de óbitos e, no segundo grupo, estão mais expostos ao vírus. Cacau lembra que mesmo quem foi imunizado deve continuar usando máscara e mantendo os procedimentos de prevenção, como o uso do álcool gel e o distanciamento social.

    A segunda aplicação continuará a ser feita conforme for atingido o prazo estipulado pelos órgãos de saúde, que é de 3 semanas após a primeira dose. 
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]