Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Bolsonaro afirma que imprensa cria pânico sobre Covid-19

    O presidente também declarou que a mídia o considera como "o vírus"

    Por Plox

    03/03/2021 18h40 - Atualizado há 8 meses

    Durante conversa com apoiadores no jardim do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a imprensa criou pânico sobre a Covid-19 no Brasil e que a mídia o considera como “o vírus”. O comentário sobre a imprensa não é isolado. De acordo com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), de janeiro a outubro de 2020, o presidente atacou a imprensa por 299 vezes, incluindo postagens nas redes sociais e declarações em entrevistas. 

     "Criaram o pânico, né? O problema tá aí, lamentamos, mas você não pode viver em pânico. Que nem a política, de novo, do 'fica em casa'. O pessoal vai morrer de fome, de depressão", declarou Bolsonaro. 

    O presidente disse que não é possível viver lendo o que a imprensa escreve. Cancelei todas as assinaturas de jornais e revistas. Ministros que quiser ler jornal e revista vai ter que comprar. Não leio mais. Não vejo Jornal Nacional, não assisto, que é a maneira que você tem de realmente pensar em coisa séria no país", declarou. 

    “O Brasil é um país que, em valores absolutos, mais está vacinando. Temos 22 milhões. Mês que vem deve ser mais 40 milhões. O país está mais avançado nisso. Assinei no ano passado a medida provisória destinando mais de R$ 20 bilhões para comprar vacina. Estamos fazendo o dever de casa”, enfatizou Bolsonaro sobre a imunização do país.

    Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 1.726 óbitos pela Covid-19, totalizando 257.562 mortes pela doença. A média móvel do país na última semana chegou a registrar 1.274, de acordo com os dados do Ministério da Saúde. 

     

     

     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]