Governo de Minas anuncia início do ano escolar 2021 e investimentos de R$ 350 milhões

​Segundo a Secretaria de Educação, o ano letivo começa na próxima segunda-feira (8), com o início das atividades remotas

Por Plox

03/03/2021 09h52 - Atualizado há cerca de 2 meses

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) apresentou, nessa terça-feira (2/3), as novidades para o ano letivo de 2021, que começa na próxima segunda-feira (8/3), ainda de forma remota, por meio do Regime de Estudo não Presencial. Em coletiva, também foram anunciados novos investimentos, ferramentas e estratégias pedagógicas aprimoradas, além da possibilidade do ensino híbrido nas escolas da rede pública estadual.

Serão investidos, ao todo, mais R$ 350 milhões na Educação no estado. Os recursos são divididos emr R$ 90 milhões de adicional de manutenção para pequenos reparos nas unidades escolares, R$ 170 milhões para alimentação escolar (foi duplicado o valor que normalmente é destinado pelo Governo de Minas para esta finalidade) e mais R$ 90 milhões para as unidades de ensino que serão reconhecidas com o Prêmio Escola Transformação pelo bom desempenho de gestão e aprendizado.  

A secretária de Estado de Educação de Minas Gerais, Julia Sant’Anna, destacou que o novo ano traz melhorias importantes nas ferramentas desenvolvidas para o Regime de Estudo não Presencial e para o ensino híbrido.

“A certeza é de que esse esforço foi muito grande no ano passado, reconhecido nacionalmente, e é essa a gratidão que a gente tem a nossa rede. Ouvimos a comunidade escolar - e a consulta pública é uma sinalização de que estamos atentos aos anseios da rede”, disse.

Exemplo disso é o aplicativo Conexão Escola 2.0, que agora é uma interface do Google Sala de Aula, com mais funcionalidades e possibilidades de interação, uma das principais demandas dos professores. “O Google com navegação patrocinada é outro ponto que a gente precisa destacar de grande atenção, que precisávamos prover essa melhor condição aos professores”, salientou Julia.  

A secretária também ressaltou a ampliação dos investimentos e os recursos adicionais que serão aplicados, como a duplicação dos valores destinados à merenda escolar.

Outro destaque  é Prêmio Escola Transformação, que vai reconhecer 900 escolas pelo bom desempenho de gestão e ensino. O reconhecimento, inclusive, vai considerar a Avaliação Diagnóstica, participação dos professores no Google Sala de Aula e entrega dos Planos de Estudos Tutorados (PETs). As regras da premiação serão publicadas ainda em março/2021, no Diário Oficial do Estado.


Ano escolar

O ano escolar de 2021 começa nesta quarta-feira (3/3). Essa é a data em que a escola inicia as atividades com o corpo docente, gestores e administrativos, ainda sem a presença dos alunos. Já o começo do ano letivo, neste momento em formato remoto, será na próxima segunda-feira (8/3).

Na primeira semana – de 8 a 12 de março –, as escolas vão se dedicar às atividades de acolhimento dos alunos, ações desenvolvidas que promovem o estreitamento dos laços afetivos entre os estudantes e a escola, e a identidade deles com o espaço escolar. Além disso, é nessa semana que os alunos começam a conhecer e a se apropriar das ferramentas de estudo não presencial.

 

Ferramentas

No dia 15 de março, começarão a ser trabalhadas, efetivamente, as ferramentas do Regime de Estudo não Presencial. Nesse mesmo dia, os estudantes iniciam as atividades remotas com os Planos de Estudos Tutorados (PETs).

Para este ano, a novidade é que as apostilas com o conteúdo trabalhado passam a ser bimestrais. O esquema de distribuição segue o mesmo do ano passado, com os volumes do PET sendo disponibilizados gratuitamente através do aplicativo Conexão Escola 2.0 e site estudeemcasa.educacao.mg.gov.br. Já para os alunos sem acesso à internet, o PET será entregue, também gratuitamente, na versão impressa, por diretores e parcerias feitas com municípios. O PET segue sendo usado para contabilizar a carga horária dos alunos da rede estadual.

O aplicativo Conexão Escola 2.0 foi atualizado com a incorporação de inúmeras melhorias. Entre elas está a interface com a plataforma Google Sala de Aula, atendendo a pedidos de professores e alunos. Os professores serão orientados a estar on-line no Conexão Escola 2.0 no momento da sua aula, disponível para interagir com os alunos, postar atividades, transmitir aula por vídeo, entre outros. A navegação no aplicativo segue sendo patrocinada pelo Governo de Minas para professores e alunos da rede pública estadual. No aplicativo, também ficam concentrados os volumes do PET e as aulas do Se Liga na Educação.

Ainda no dia 15/3, terão início as teleaulas do programa Se Liga na Educação, que será transmitido de segunda a sexta-feira pela Rede Minas, de 7h30 às 12h30, e reapresentado pela TV Assembleia. O conteúdo das aulas estará alinhado diretamente com o conteúdo do PET.

 

Consulta Pública

Para atualizar o Regime de Estudo não Presencial, a SEE/MG realizou uma Consulta Pública entre os dias 18 de dezembro de 2020 e 15 de janeiro de 2021, por meio de formulário eletrônico. Foram cerca de 70 mil contribuições recebidas que apontaram a aprovação das ferramentas desenvolvidas pela SEE para o Regime de Ensino não Presencial e das propostas do ensino híbrido a ser implementado.

As ferramentas do ensino remoto de Minas tiveram em média 90,5% de aprovação da comunidade escolar. O Se liga na Educação foi aprovado por 89,3% dos que participaram. O Plano de Estudo Tutorado (PET) teve uma taxa de concordância de 90% e o aplicativo Conexão Escola de 92,7%.

O modelo de ensino remoto implementado em Minas foi destaque no Brasil: está entre os três melhores estados no Índice de Educação a Distância, segundo estudo divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Regime de Estudo não Presencial desenvolvido pela SEE/MG alcançou nota 5,83, bem acima da média nacional que ficou em 2,38. O levantamento considerou as ferramentas educacionais utilizadas durante o período da pandemia da covid-19, nos 27 estados e nas capitais. Minas se destacou por ter maior cobertura e pela agilidade na implementação do ensino remoto para os alunos da rede estadual.

Do público que respondeu à consulta pública, 44,2% são de estudantes, 28% de professores e 20,7% de familiares. Outros públicos somam 7,1%.
 

 

Com informações da Agência Minas

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021