Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Prostitutas em MG exigem vacina para voltar ao “serviço“

    Ela pede que as prostitutas sigam rigorosamente o protocolo exigindo máscara para os “clientes“ e álcool gel. Orienta também evitem colar rosto com rosto

    Por Plox

    03/04/2021 13h20 - Atualizado há 6 meses

    As prostitutas de Minas Gerais tem uma associação. E a Aprosmig (Associação das Prostitutas de Minas Gerais). A imprensa mineira está divulgando declarações da presidente Cida Vieira. Ela declarou que as “profissionais do sexo“ paralisaram os “serviços“ como um protesto pela falta de vacinação para a categoria. “Nosso trabalho é de contato físico diário com várias pessoas. Somos muito vulneráveis e tínhamos que ser incluídas em algum grupo de risco. Não queremos que nos passe na frente de ninguém, mas que nos vejam como olhos de humanidade“, afirma.

    A mulher, que representa as prostitutas de Minas Gerais, disse que as colegas tem tomado muitos cuidados até mesmo antes do agravamento da pandemia. Mas, ainda segundo ela, agora não há condições mais para os “atendimentos“, sem que elas sejam vacinadas. “Vamos aguardar a vacinação e a recomendação oficial da entidade é  que o serviço seja suspenso. Fazemos essa interface com as meninas via redes sociais, e-mail e telefone no nosso banco de dados. No entanto, sabemos que é difícil controlar cada uma “, explicou.  

    A representante das prostitutas ainda declarou que elas são estigmatizadas pelo governo e pela sociedade. “Somos tratadas à margem. Convivemos com doenças sexuais, cuidamos de famílias. Mas não pensam em nós como grupo que precisa de cuidados especiais, principalmente na pandemia“. Cida fez uma alerta para as colegas que não podem parar o “atendimento“. Ela pede que as prostitutas sigam rigorosamente o protocolo exigindo máscara para os “clientes“ e álcool gel. Orienta também evitem colar rosto com rosto.

    Prefeitura de Belo Horizonte

    Sobre a paralisação dos serviços das prostitutas da capital de Minas Gerais, a administração municipal se pronunciou oficialmente e disse que tem atuado para dar assistência aos diversos públicos que estão em situação de risco e vulnerabilidade social. A Prefeitura informou que tem distribuído cestas básicas, de acordo com os critérios sócio econômicos.
    Em Minas Gerais é crescente o número de mortes causadas pela nova pandemia do corona vírus. O mês de março foi o pior desde o início do alastramento da doença no estado.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]