'Prometo que vou cuidar muito bem da nossa filha', desabafa jovem após morte da mulher no parto

03/05/2019 04:57

Ana Paula Saqui de Paula tem deixado saudades entre os familiares, amigos e o companheiro, o jovem Igor Aparecido Pereira

Publicidade

Uma jovem de 18 anos morreu horas após dar à luz uma menina no dia 26 de março, em Boituva, no interior de São Paulo. Desde então, Ana Paula Saqui de Paula tem deixado saudades entre os familiares, amigos e o companheiro, o jovem Igor Aparecido Pereira.

Ana Paula, de 18 anos, morreu após dar à luz uma menina Foto: Facebook / Reprodução

Foto: Facebook /Reprodução

"Quando é que a saudade vai passar?", pergunta o rapaz em um post de Facebook. Apesar da falta que Ana Paula faz, a presença de Estella, bebê que sobreviveu à morte da mãe, ampara o pai de primeira viagem. A gestante foi levada para o Hospital São Luiz com dores no dia 25, como conta Igor. A jovem recebeu medicamentos e retornou para sua casa. Porém, na madrugada do dia 26, por volta das 4h30, Ana Paula voltou ao hospital, e por já estar com nove centímetros de dilatação, ficou internada.

No mesmo dia, à tarde, houve uma tentativa de parto normal, mas a gestante pediu que os médicos fizessem uma cesariana, o que de acordo com o boletim de ocorrências, foi negado, sob a alegação de que até às 16h não haveria possibilidade de aplicação da anestesia.

Então, a médica utilizou um fórceps (aparelho usado para retirar o feto do útero) para auxiliar no parto. Ana Paula teria sofrido uma grande perda de sangue e foi encaminhada para Sorocaba. Entretanto, à caminho da unidade de saúde da cidade vizinha, a jovem morreu.

Tristeza

Desolação e tristeza. Esses foram os sentimentos de todos ao tomarem conhecimento da tragédia. Mas, em meio à perda da companheira, Igor encontrou forças e homenageou Ana Paula nas redes sociais: "Quando é que a saudade vai passar? Como queria você aqui do meu lado. Era pra você estar aqui me ajudando a criar a estrelinha, mas você se foi. Te amo muito, amor, e sempre vou te amar. Mas eu te prometo - e você sabe que eu tô falando a verdade porque você tá vendo tudo aí de cima - que eu vou cuidar muito bem da nossa filha e muito obrigado pelo presente que você nos deu. Ela é muito linda e é a sua cara".

E ele continuou, demonstrando gratidão por ter convivido com Ana Paula e pediu que a mãe vigiasse a filha de onde estivesse: “Você me fez um homem melhor, você me mostrou o que é amar e você me deixou o presente mais lindo do mundo. Obrigado por tudo que você me proporcionou. Vou cuidar da nossa filha. Agora estamos sofrendo muito porque não queríamos que você se fosse, mas ninguém sabe o plano de Deus. Estella é linda e é a sua cara, amor, linda linda linda. Ela te ama muito e estamos todos com você. Que Deus tenha você aí do lado dele e que você vigie nossa filha daí de cima porque você é um anjo, é um anjo que viveu entre aqui com a gente e agora voltou pra sua casa", desabafou o jovem.

Investigação

O caso foi registrado como morte suspeita e a delegacia de Boituva está investigando os fatos. Por meio de uma nota, a Fundação Luiz João Labronici, mantenedora do Hospital São Luiz, disse que tomou imediatas providências para apurar o que teria acontecido durante o parto de Ana Paula. A entidade informou que foi aberta uma sindicância interna, que ouviu médicos e enfermeiros, e que o ocorrido foi um fato isolado. A advogada da família de Ana Paula também participa da apuração.

Na cidade, vereadores pediram uma investigação do caso, levantando se houve falhas no atendimento à gestante. Eles protocolaram pedido para abrir uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), o que deve acontecer na segunda-feira, 6.

Atualizada às 10h51



Publicidade