Facas, panelas e cocos são encontrados nas areias de Copacabana antes do show de Madonna

Operação Tatuí intensifica segurança na praia para garantir a ordem durante o evento

Por Plox

03/05/2024 15h02 - Atualizado há 23 dias

Na madrugada desta sexta-feira (3), a Secretaria de Ordem Pública (Seop), em uma ação conjunta com a Comlurb e a Polícia Militar, conduziu a Operação Tatuí na Praia de Copacabana. A operação, que faz parte do esquema de segurança montado para o show de Madonna no sábado (4), teve como foco principal a busca por objetos enterrados na areia que pudessem representar riscos à segurança dos frequentadores.

Durante a operação, foram encontrados itens variados como três facas, uma frigideira, várias panelas, 32 garrafas de água e até 70 cocos, além da remoção de quatro toneladas de resíduos da praia.

A segurança do evento será intensificada com a participação de 3,2 mil policiais que patrulharão a área, utilizando 64 viaturas e 65 torres de observação. Para auxiliar na vigilância, serão empregados drones e câmeras de reconhecimento facial. O sistema de monitoramento contará com um centro de comando móvel, que será instalado na Praça do Lido, próximo ao Copacabana Palace.

As imagens captadas pelas câmeras de monitoramento da prefeitura e da Polícia Militar serão enviadas em tempo real para o centro de comando. Um software especializado analisará as imagens em busca de pessoas procuradas ou foragidas da Justiça, emitindo alertas para ação rápida das equipes de segurança no local.

Um cinturão de proteção será estabelecido entre o Posto 6 e o Leme, onde todas as ruas transversais à Avenida Atlântica serão bloqueadas com grades a partir das 11h da manhã de sábado, impedindo o acesso à praia. A medida é similar à adotada nos festejos de Réveillon e visa prevenir crimes, especialmente arrastões. Além disso, outras 18 ruas permitirão a passagem, mas com revistas rigorosas, incluindo o uso de detectores de metais e câmeras de reconhecimento facial.

Materiais proibidos como garrafas de vidro, facas e tesouras serão confiscados nos pontos de controle. A tenente-coronel Claudia Orlinda, porta-voz da PM, destacou a importância da tecnologia e da pronta resposta da polícia: "O foco principal é a segurança das pessoas, então, se a gente tem essa preocupação, se a população tem essa preocupação com arrastões, com esse tipo de confusão, nós estamos trabalhando para evitar esse tipo de ação".

Destaques