Ipatinga

economia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Associação faz pressão para que Bolsonaro vete gratuidade no despacho das bagagens

    Por Plox

    03/06/2019 12h04 - Atualizado há quase 3 anos

    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sinalizou no final de maio que não deve se opor à proposta de aprovação dos deputados permitindo que passageiros levem até 23 quilos de bagagem gratuitamente em voos nacionais. Diante disso, o diretor geral da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), Alexandre de Juniac, mostrou preocupação com a retirada da cobrança. Ele encaminhou uma carta ao presidente, mostrando sua inquietação com o tema.

    MP sobre o tema já foi aprovada pelo Congresso Nacional Pixabay

    Foto: Pixabay

    Bolsonaro pode sancionar ou vetar a proposta, mas o diretor pediu que o presidente vete a emenda. No mês passado, assim que os deputados aprovaram a proposta, a Iata tinha se mostrado temerosa com a retirada da franquia mínima, afirmando que havia riscos para a aviação brasileira e para os consumidores. Para a Iata, a medida "sufoca, ainda mais, o potencial da aviação comercial no Brasil, que já possui um dos combustíveis mais caros do planeta".

    No dia em que a proposta foi aprovada no Congresso Federal, Bolsonaro indicou que autorizará a gratuidade: “Vou deixar para tomar esta decisão nos 48 minutos do segundo tempo. Claro que o mercado precisa se autorregulamentar, mas, neste caso, meu coração está mais inclinado a evitar a cobrança das bagagens”, argumentou. Apesar de a equipe econômica do governo e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) terem recomendado veto à medida provisória, a Câmara dos Deputados votou em plenário pela concessão da gratuidade àqueles que levarem as malas dentro do limite de 23 quilos.

    >>> Leia mais: "Meu coração está mais inclinado a evitar cobrança de bagagens”, indica Bolsonaro sobre MP

    Atualizada às 9h38

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]