Ipatinga

atitude

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    “Enfim divorciada“, mulher coloca faixa em carro para comemoração e viraliza nas redes sociais

    Caso chamou atenção; pandemia trouxe aumento de separações no pais

    Por Plox

    03/07/2021 13h58 - Atualizado há 3 meses

    De acordo com os dados obtidos em cartórios no Brasil, o número de divórcios aumentou substancialmente durante a pandemia. Uma professora, de 37 anos, é uma das brasileiras que engrossam essa lista. Diana Francisco de Almeida Santos, no entanto, tratou esse fato de forma inusitada. O caso viralizou nas redes sociais após ela ter colocado uma faixa em seu carro com a frase: “enfim divorciada“. 
    Segundo declarações da mulher, o objetivo era mesmo fazer uma comemoração da separação dela e do ex-marido em Luziânia, no entorno do Distrito Federal. Segundo declarações da professora, ela viveu um relacionamento abusivo. Mas uma das coisas que também parece justificar a grande comemoração seria a demora para a obtenção do documento que a “torna livre”. Ela teria saído de casa há cerca de sete anos, mas só agora, conseguiu oficializar em cartório o divórcio. Ela contou a um jornal que se casou aos 18 anos, grávida do primeiro filho, em 2002. 

     

    Divorcio no brasil
    Professora colocou faixa no carro para comemorar - Foto: redes socais

     

    Ela contou também que morou com o ex-marido por cerca de 12 anos, entre idas e vindas, términos e recomeços. Ainda segundo declarações da professora, o relacionamento abusivo inclusive culminou em agressões físicas, mas  ela não teria feito denúncias. 
    Foi em 2014 que ela saiu de casa e desde então começou a tentar oficializar sua nova condição de divorciada.

    A evolução do divórcio no Brasil


    A emenda constitucional número 9, de 28 de junho de 1977, regulamentada pela lei 6.515 de 26 de dezembro do mesmo ano, foi a base legal para instituir o divórcio no Brasil. É o instrumento jurídico que quebra definitivamente o  vínculo de casamento civil. 
    À época, a emenda apresentada pelo senador Nelson Carneiro (MDB-RJ), causou polêmica e revolta em vários setores da sociedade. Muitas pessoas argumentavam que a ideia poderia acabar com a instituição família.

     

    Até aquela data, as pessoas que desejavam recomeçar a vida separados faziam uso do desquite, que separava corpos e bens materiais mas não rompia o matrimônio. Havia ainda muito preconceito contra as “mulheres desquitadas”.
    A lei do divórcio em 1977 acabou com o desquite no Brasil. Em 2010, uma alteração da lei passou a possibilitar o divórcio ser feito de forma direta. Ou seja, sem a necessidade da separação de corpos. 

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]