Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Polícia Civil conclui que gato decapitado encontrado no shopping de Ipatinga foi morto por outro gato

    O inquérito policial não teve indiciamento de pessoas, e foi encaminhado ao Poder Judiciário

    Por Plox

    03/07/2021 13h19 - Atualizado há 3 meses

    A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu, nessa quinta-feira (1), que a morte de um gato encontrado no dia 1º de junho, no interior de uma oficina localizada no Shopping Vale do Aço, em Ipatinga, não foi em decorrência de ação humana.

    Imagens obtidas pela equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), durante o inquérito policial, indicaram que o animal teria brigado com outro gato e, possivelmente, foi predado por um animal maior. “Vale ressaltar que, no local, há descarte de comida e lixo, o que atrai vários tipos de animais, além de estar próximo à mata, sendo que a ação de um animal da própria espécie ou de porte maior também pode ter resultado na morte do gato”, pontuou a delegada Amanda Pereira de Morais.

    Delegada Amanda Pereira de Morais. (Foto: Marcelo Augusto / PLOX)

     

    O inquérito policial não teve indiciamento de pessoas, e foi encaminhado ao Poder Judiciário para demais providências.

    Em nota, a assessoria do Shopping Vale do Aço confirmou as informações e demonstrou alívio com a conclusão dos fatos. “Reiteramos que estivemos sempre dispostos a contribuir com as autoridades. Nos solidarizamos com todos que se sensibilizaram com o ocorrido. Reforçamos nosso compromisso com a causa animal e em continuar promovendo feiras de adoção”, diz parte do texto.

    Relembre o caso

    No dia 1º de junho, imagens foram amplamente compartilhadas nas redes sociais mostrando um gato decapitado na parte externa do Shopping Vale do Aço, em Ipatinga-MG. Logo as pessoas começaram a suspeitar de que alguém pudesse ter feito tamanha crueldade com o animal.

    Foto: enviada ao WhatsApp do PLOX

     

    O shopping se posicionou se colocando à disposição da Polícia Civil, para esclarecimento dos fatos. A investigação começou no dia seguinte, após a denúncia ter sido recebida na delegacia. De acordo com o delegado regional, Thiago Henriques, foram realizadas perícias no local e também das imagens gravadas.

    Naquela ocasião, foi informado pela PC que outros gatos já frequentavam o local e que existia a possibilidade de uma briga de gatos ter ocasionado a morte do animal. Contudo, após um mês de investigação, o inquérito foi concluído após análise de imagens e descartada a ação humana.

    Confira a nota do Shopping Vale do Aço na íntegra:

    A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu hoje, 1º de julho, o inquérito aberto há um mês para investigar o episódio envolvendo o animal nas nossas dependências. Não houve indiciamento de pessoas, e a peça foi enviada ao Poder Judiciário para demais providências.

    A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher constatou, depois de analisar as gravações do nosso circuito interno de câmeras, que não houve ação humana no ato. As imagens indicam que o ocorrido envolveu uma briga entre o animal e outro, e que possivelmente, ele acabou sendo predado por um animal maior.

    Para o Shopping Vale do Aço, é um grande alívio o esclarecimento deste caso. Reiteramos que estivemos sempre dispostos a contribuir com as autoridades.

    Nos solidarizamos com todos que se sensibilizaram com o ocorrido. Reforçamos nosso compromisso com a causa animal e em continuar promovendo feiras de adoção.


     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]