Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Auditores da Receita têm mais de R$ 1 milhão em dinheiro apreendido

    Os auditores são acusados de cobrar propinas de empresários e delatados da Lava Jato, e em troca, multas e processos na área tributária eram retirados

    Por Plox

    03/10/2019 10h58 - Atualizado há cerca de 2 anos

    Auditores da Receita Federal tiveram apreendido mais de R$ 1 milhão em dinheiro vivo durante uma ação da Operação Armadeira, da Polícia Federal. O balanço foi divulgado nessa quarta-feira, 2 de outubro. Os auditores são acusados de cobrar propinas de empresários e delatados da operação Lava Jato, e em troca, multas e processos na área tributária eram retirados pelos servidores da força-tarefa. O total encontrado foi de R$ 1.109.130,00, mais US$ 26,9 mil, além de 3,9 mil euros. 

    Só na residência de um dos homens supostamente mais importantes da organização criminosa, Marco Aurélio Canal, pelo menos R$ 200 mil foram encontrados. Na Receita, ele tinha a função de supervisor de Programação. É acusado de receber R$ 4 milhões do réu da Lava Jato e ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor), Lelis Teixeira. Ele participou de delação premiada e assumiu negociação para impedir uma multa contra a empresa numa ação judicial. O juiz Marcelo Bretas, juiz da Lava Jato no Rio de Janeiro, determinou sua prisão e bloqueio de R$ 13,8 milhões.

    Foto: Polícia Federal/Divulgação

    Em nota, o advogado de Marco Aurélio, Fernando Martins, disse "que se trata de mais uma prisão ilegal praticada no âmbito da denominada operação Lava Jato, eis que de viés exclusivamente político, atribuindo a Marco Canal responsabilidades e condutas estranhas à sua atribuição funcional e pautada exclusivamente em supostas informações obtidas através de 'ouvi dizer' de delatores", informou o comunicado.

    Foram efetuados 41 mandados de busca e apreensão e 14 de prisão no Rio de Janeiro. 

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]