Economia reage gradativamente, aponta IBGE; Bolsonaro comemora

03/12/2019 14:06

PIB do Brasil cresceu 0,6% no terceiro trimestre

Publicidade

Conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Pesquisas (IBGE) nesta terça-feira (3), o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 0,6% no terceiro trimestre do ano, comparado ao segundo. De acordo com o anúncio, a alta no PIB foi puxada pelo consumo das famílias e por investimentos privados.

Com isso, em valores correntes, o PIB do país é de R$ 1,842 trilhão. Com o resultado foi evidenciado uma melhora no cenário econômico do país no terceiro semestre do ano. Em relação à 2019, o PIB cresceu 1,2%.

 

O Produto Interno Bruto, ou PIB, é toda a soma - convertida em valores monetários - de todos os bens e serviços em uma determinada região em um determinado período de tempo. O PIB é um indicador utilizado para medir a atividade econômica de um país, por exemplo.

O IBGE também revisou o valor do crescimento do PIB no 2º trimestre de 2019: a leitura que havia fixado o crescimento de 0,4% foi corrigida para 0,5%. Com isso, o PIB já apresenta 1,1% de crescimento em 2019.

Setores

Entre os grandes setores, a agropecuária liderou o crescimento neste trimestre, com 1,3%, seguida pela indústria, que cresceu 0,8%. A indústria apresentou seu maior crescimento desde a leitura do 4º trimestre de 2017. O crescimento da indústria foi alavancado com o crescimento de 12% da indústria extrativa.

Na ala das despesas, o consumo familiar ajudou a aumentar o crescimento do PIB. O crescimento de 0,8% do setor foi o maior desde o 3º trimestre de 2018. Neste ano já havia sido registrado aumentos de 0,6% no 1º trimestre e 0,2% no 2º, o que totaliza 1,6% de crescimento no setor em 2019.

infografico

Segundo analistas, a recuperação do mercado de trabalho somada à queda da Selic (taxa básica de juros), à inflação baixa e controlada, expansão do crédito e os saques dos FGTS ajudaram a inflar esse indicador.

Ainda de acordo com o estudo, a exportação, afetada pela crise na Argentina e pelo momento de desaceleração econômica em que o mundo se encontra, caiu 2,8%. Em contrapartida, o Brasil importou mais: o setor apresentou um aumento de 2,9%.

Outros destaques da leitura são o aumento de 1,3% no setor de construção civil e a queda de 0,4% no consumo do governo.

Previsões

Apesar de menor do que se esperava no início do ano, quando se falava em uma previsão de crescimento de mais de 2% no ano de 2019, analistas enxergam como positivo a nova previsão de que o país feche o ano com 0,99% de crescimento econômico, ou, no PIB. A previsão foi divulgada na pesquisa “Focus”, do Banco Central.

Após a expectativa para um crescimento de 2,2% do PIB no ano de 2020, o estudo divulgado pelo IBGE com os resultados do terceiro trimestre de 2019 devem aumentar ainda mais a expectativa. Analistas acreditam que a economia do país deve andar a passos mais largos no fim deste ano e no começo do próximo.

Bolsonaro comemora o resultado

O presidente da República Jair Messias Bolsonaro comemorou o resultado do PIB em um discurso na abertura de um evento promovido na Controladoria Geral da União (CGU) nesta terça-feira, onde seria discutido o combate à corrupção. O presidente disse que o resultado “veio em uma boa hora”, e que, apesar de poder ser inesperado para analistas, o governo sabia que “viria uma boa notícia”.

bora fazer o bem bolsonaro 021219wdo 05473895 0 Foto: Agência Brasil

"Pode ser inesperado para os analistas econômicos, mas da nossa parte sabíamos que viria uma boa notícia. Ela veio em uma boa hora, e a minha equipe econômica, a nossa equipe econômica, diz que a previsão para o quarto trimestre é crescer. O Brasil está crescendo", disse o presidente, Bolsonaro.



Publicidade