Ipatinga

economia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Economia brasileira reage e PIB cresce 7,7% no 3º trimestre

    Apesar do crescimento, melhoria dos índices ainda não recupera prejuízo causado pela pandemia; indústria foi o destaque

    Por Plox

    03/12/2020 13h22 - Atualizado há 11 meses

    Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira (3), mostram que a economia brasileira está reagindo e começa a se recuperar das quedas causadas pela pandemia de Covid-19. 
    Segundo a equipe técnica do governo, conforme declarado pelo ministro da Economia Paulo Guedes em vídeo conferência “o pior da epidemia já passou. A economia voltou com muita força”, disse. 
    O ministro também informou que o auxílio emergencial deve ser extinto no final desse ano.
    De acordo com o levantamento divulgado, "O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 7,7% no terceiro trimestre, na comparação com o segundo trimestre, maior variação desde o início da série em 1996, mas ainda insuficiente para recuperar as perdas provocadas pela pandemia. Com o resultado, a economia do país se encontra no mesmo patamar de 2017, com uma perda acumulada de 5% de janeiro a setembro, em relação ao mesmo período de 2019", aponta o IBGE.
    Grande parte das perdas provocadas pela pandemia no cenário econômico do país está sendo revertida e anima a equipe do governo  empresários.


     

    Foto: William de Paula/Usiminas -

    Com o resultado, a economia brasileira reverteu parte das perdas com a fase mais aguda da pandemia de coronavírus, mas a recuperação ainda não repara plenamente as perdas, principalmente  as ocorridas  no 1º trimestre (-1,5) e no 2º trimestre (-9,6%). O período foi marcado por demissões em massa e estancamento da produção industrial e atividades comerciais no país, assim como em todo o planeta, pois trata-se de um fenômeno mundial.
    O crescimento dos últimos meses teria sido motivado também pela demanda reprimida nos meses anteriores. Com isso, o 3º trimestre registou um aumento histórico, com um crescimento de 7,7%. É  o maior desde quando esses índices passaram a serem analisados pelo IBGE, em 1996.
    A indústria foi, de longe, a maior responsável pelo bom desempenho da economia no terceiro trimestre.
     

    Veja os índices
     

    indústria de transformação: 23,7%
    Comércio: 15,9%
    Indústria: 14,8%
    Investimentos: 11%
    Consumo das famílias: 7,6%
    Serviços: 6,3%
    construção civil: 5,6%
    Consumo do governo: 3,5%
    indústria extrativa: 2,5%
    Agropecuária: -0,5%
    Exportação: -2,1%
    Importação: -9,6%
    Segundo analistas de mercado, a recuperação do terceiro  trimestre só foi possível por causa dos valores repassados pelo Governo Federal na forma de auxílios e medidas de transferência de renda. Como também pode ser visto nos dados acima, o bom desempenho não foi distribuído por igual entre todos os setores. Algumas áreas ainda permanecem sob os danos dos fortes impactos causados pela pandemia.

     

    O que é o PIB: para que serve e como é calculado

     

    O acumulado do crescimento anual para 2020 melhora mas já se sabe que o bom resultado do terceiro trimestre não conseguirá reverter uma retração que, no momento, é estimada em 4,50% para o PIB brasileiro.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]