Prefeitura de Ipatinga e Fundação Hemominas convocam voluntários para doação de sangue

04/01/2019 09:59

A Prefeitura garante a logística necessária para quem deseja fazer essa boa ação

Publicidade

Todos os dias, alguém precisa de sangue. Contudo, no período de férias, o estoque diminui bastante. Por isso é preciso um esforço maior para que, nesse momento, ninguém sofra com a falta de hemoderivados. Somente no mês de dezembro, conforme dados da Agência Transfusional do Hospital Municipal de Ipatinga, foram demandadas 169 bolsas de sangue para transfusão em pacientes graves, sendo que a média da unidade hospitalar são 110 bolsas por mês.

hmc 1(Foto: divulgação)

Nessa quinta-feira (3), a Fundação Hemominas usou as redes sociais para emitir uma nota de convocação aos voluntários doadores de sangue de todo Estado, que possuem principalmente o tipo sanguíneo ‘O’ positivo e negativo, para que procurem as agências de transfusão mais próximas de sua casa.

Em Ipatinga, a Prefeitura garante a logística necessária para quem deseja fazer essa boa ação. O município custeia o transporte e a alimentação dos voluntários no dia da coleta, que é feita na sede da Hemominas, em Governador Valadares. O serviço é realizado uma vez por semana, sempre às quintas-feiras, com saída às 7h, do Hospital Municipal. O cadastro de novos voluntários é feito diariamente, inclusive por telefone, na Agência Transfusional do HMI.

A farmacêutica da Prefeitura de Ipatinga, Monise Silva Fonseca, lembra que o sangue humano é insubstituível e, portanto, manter os estoques abastecidos é vital. O sangue doado é usado em pacientes hematológicos, com câncer e outras doenças que precisam de transfusões frequentes; vítimas de queimaduras e acidentes graves que necessitam de cirurgias de urgência, e para aqueles que passarão por cirurgias eletivas (programadas). "A necessidade é constante, e todos os tipos sanguíneos são bem-vindos", afirma Monise.

hmc(Foto: divulgação)

 Para doar 

  • Os voluntários precisam ter idade entre 18 e 69 anos, pesar mais de 51 quilos e não terem sofrido Doença de Chagas após os dez anos ou hepatite após os 11 anos.
  • Pessoas a partir de 16 anos também podem doar, desde que autorizadas pelos pais ou responsáveis.
  • O doador também precisa ter e estar com boa saúde.
  • O processo de doação é seguro. É retirada apenas uma pequena quantidade de sangue (450 ml) da corrente sanguínea, reposta pelo corpo do doador em até 24 horas.
  • O prazo entre uma doação e outra é de 60 dias, para homens, e de 90 dias para mulheres.


Impedimentos para doação

  • A pessoa que recebeu a vacina contra a gripe deve esperar 48 horas (2 dias) para doar sangue.
  • A pessoa com resfriado deve aguardar sete dias até o desaparecimento dos sintomas.
  • Paciente com Dengue, Zika e Chikungunya tem que esperar até 30 dias após a cura doença.
  • Na gravidez: após o parto, a voluntária precisa esperar 90 dias para o normal e 180 dias em casos de cesariana.
    Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Tatuagem nos últimos 12 meses.
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

 

Mais informações: telefone (31) 3828-5637.

 

 

 



Publicidade