Brasil restabelece visto para turistas dos EUA, Canadá e Austrália

Medida de reciprocidade anunciada pelo Itamaraty impacta turismo

Por Plox

04/01/2024 09h05 - Atualizado há 3 meses

A partir de quarta-feira, 10 de janeiro, turistas dos Estados Unidos, Canadá e Austrália necessitarão de visto para entrar no Brasil. Essa medida, anunciada pelo Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), marca o fim de uma isenção de cinco anos iniciada em 2019. O visto, que custará 80,90 dólares, terá validade de 10 anos para americanos e 5 anos para canadenses e australianos. Os interessados deverão realizar a solicitação online no site brazil.vfsevisa.com.

 

Contexto e Impacto no Turismo 

Esta mudança reverte uma política implementada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro em março de 2019. O decreto de Bolsonaro, que também incluía o Japão, visava impulsionar o turismo estrangeiro no Brasil, objetivo que, segundo análises, não foi alcançado. Um acordo bilateral com o Japão, assinado em agosto, já havia isentado os cidadãos de ambos os países de vistos para estadias de até 90 dias.

 

Princípio da Reciprocidade 

O Itamaraty enfatiza que a exigência de vistos é uma prática de reciprocidade, adotada porque esses países também demandam vistos de brasileiros. Em nota, o Ministério do Turismo destacou o interesse do Brasil em negociar acordos de isenção de vistos com as três nações, enfatizando os princípios de reciprocidade e igualdade entre os Estados.

 

Estatísticas do Turismo 

Os Estados Unidos representam o segundo maior emissor de turistas para o Brasil, atrás apenas da Argentina. Nos primeiros dez meses de 2023, o Brasil recebeu 530.690 turistas norte-americanos, representando 11% do total de visitantes internacionais. No mesmo período, 66.338 turistas canadenses e 38.544 australianos visitaram o país, ocupando a 16ª e 17ª posição, respectivamente, entre os maiores emissores de turistas para o Brasil.

 

 


 

Destaques