Bullying escolar: desafio requer diálogo e conscientização, diz especialista

Estratégias de prevenção e combate são cruciais para ambiente seguro nas escolas

Por Plox

04/02/2024 08h27 - Atualizado há 2 meses

Para combater o bullying, um problema que preocupa pais e alunos, especialmente durante o período de volta às aulas, a psicóloga clínica Cynthia Coelho destaca a importância da informação e do diálogo para estabelecer uma cultura de transparência no ambiente escolar. Segundo Coelho, é essencial discutir com pais e estudantes temas como bullying, discriminação e segurança por meio de palestras, vídeos e trabalhos escolares, visando instruir, conscientizar e educar crianças e adolescentes.

Foto: Pixabay/Reprodução

A especialista ressalta a necessidade de orientar os alunos a denunciarem qualquer agressão ou violência, seja física ou psicológica, ocorrida na escola ou online, o chamado cyberbullying. Tais medidas permitem que as instituições de ensino tomem as ações educativas apropriadas. Coelho enfatiza a adoção de uma política de tolerância zero pelas escolas contra atitudes hostis, alinhada ao Estatuto da Criança e Adolescente. Ela lembra que o bullying é um crime e deve ser tratado com a seriedade que a lei exige, notando que tanto agressores quanto vítimas necessitam de ajuda e suporte.

A entrada em vigor da lei que criminaliza o bullying é vista pela psicóloga como um passo importante para a redução dos casos, uma vez que responsabiliza e pune os agressores e, em caso de menores de idade, seus responsáveis legais. A lei também desempenha um papel educativo ao esclarecer que bullying é crime, contrariando a antiga percepção de serem apenas brincadeiras de mau gosto.

Além das orientações da especialista, recomenda-se aos pais estarem atentos a mudanças no comportamento dos filhos, como irritabilidade, tristeza, alterações no apetite ou no sono, queda no rendimento escolar, entre outros sinais. A comunicação aberta sobre a rotina escolar e a observação das relações dos filhos com seus colegas são essenciais. Participar ativamente da vida escolar, frequentando reuniões e estabelecendo contato com os coordenadores, também é fundamental para prevenir e enfrentar o bullying. Observar sinais físicos de violência e estar aberto a ouvir e validar as experiências relatadas pelos filhos são passos importantes no combate a esse problema.

Destaques