Ipatinga

educação

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Profissionais da educação começarão a ser vacinados contra a Covid-19 em Fabriciano

    Em reunião com Sintmcelf, prefeito afirmou ainda que busca meios jurídicos para garantir reposição da inflação aos servidores municipais e vai manter cargos de vigilantes

    Por Plox

    04/03/2021 19h51 - Atualizado há 7 meses

    A partir da próxima segunda-feira, 8, os profissionais da educação com mais de 50 anos de Coronel Fabriciano começarão a ser vacinados contra a Covid-19. A garantia foi dada pelo prefeito Dr. Marcos Vinicius na noite desta quarta-feira, 3, em reunião o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Coronel Fabriciano (Sintimcelf).

    A imunização acontecerá nas escolas da rede pública e privada, com agendamento feito pela Secretaria de Governança da Saúde. Também serão vacinados profissionais com comorbidades pré-existentes, como diabetes e hipertensão, abaixo desta faixa etária. Além dos professores, serão vacinados vigilantes, auxiliares de serviços gerais, cantineiras, administrativos dentre outros que estão em atividade dentro das escolas e se encaixam nestes critérios.  

    O prefeito Dr. Marcos Vinicius justificou a inclusão dos profissionais da educação como grupos prioritários para receber as doses. “Garantir a segurança de toda a comunidade escolar é uma preocupação constante e imprescindível para retomada das aulas presenciais. A priorização desta categoria se deve pelo contato com maior número de pessoas, levando em conta também os critérios de idade e comorbidades. Com isso, protegemos os profissionais e também nossos alunos e seus familiares”, explica.

    Para garantir o máximo de transparência, a Prefeitura mapeou os profissionais que enquadram nestes critérios com base no cadastro que está disponível no site institucional (www.fabriciano.mg.gov.br) e no banco de dados das Secretarias de Governança da Educação e da Saúde.

    Foto: Divulgação PMCF

     

    Segundo Dr. Marcos Vinicius parte do lote recebido nesta semana – com 1.420 doses – será direcionado para a vacinação dos profissionais da educação. “Infelizmente, as doses que chegam aos municípios não são suficientes para vacinar todos de uma só vez. Por isso, vamos dá prioridade para os grupos de risco, como idade e comorbidade, o que significa proteger mais 26% desta categoria. Mas a nossa expectativa é chegar a 100% dos profissionais da Educação até o final de março”, conclui.

    Foto: Divulgação PMCF

     

    VACINAÇÃO CONTRA COVID-19
    Na ocasião, o prefeito ressalvou que o município continua a vacinar os demais grupos prioritários: profissionais da saúde, idosos com mais de 80 anos e com comorbidades graves. Até o dia 2 de março, segundo dados da Secretaria de Governança da Saúde, o município já havia vacinado 3.335 pessoas, sendo 1.691 da Saúde e 1.534 idosos.

    “Já imunizamos os profissionais da rede municipal e estamos concluindo os da rede privada já cadastrados. Já vacinamos, em domicílios, os idosos acima de 80 que moram em Fabriciano. Por isso, conseguimos avançar para os profissionais da Educação”, explica. Segundo Dr. Marcos Vinicius, a medida que o Ministério da Saúde enviar mais doses, o município vai incluir novos grupos, obedecendo a critérios de prioridades e necessidades do município.

    Foto: Divulgação PMCF

     

    REPOSIÇÃO DAS PERDAS INFLACIONÁRIAS E VIGILANTES
    A Prefeitura também busca meios jurídicos para garantir a reposição das perdas inflacionárias nos vencimentos do funcionalismo público municipal. O sindicato reivindica a aplicação do IPCA referente a janeiro de 2020 a janeiro de 2021 – estimado em 4,5%. No ano passado, o município ficou impedido de conceder o reajuste por causa da Lei Complementar 173/2020, do Governo Federal, e também pelas perdas de receitas em virtude da pandemia.

    O prefeito também se comprometeu em retirar o Projeto de Lei que adequava à nomenclatura e requisitos do cargo de Vigilante à Legislação Federal. Com isso, está mantido o adicional de periculosidade sob o vencimento da categoria, hoje, com 32 funcionários efetivos.  

    Na avaliação de Sirlene Vaz, presidente do Sintmcelf, a reunião foi extremamente positiva. “O prefeito Dr. Marcos se mostrou sensível e conseguimos avançar em três pautas extremamente importantes para os servidores municipais. No caso da reposição da inflação, por exemplo, o servidor perdeu poder de compra e o prefeito garantiu que tendo legalidade, o índice será aplicado retroativo a janeiro de 2021, que é data base da categoria”, resumiu o presidente do Sindicato. 
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]