Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Menina de 12 anos desaparece ao sair de casa com rapaz de 19, em Ipatinga

    Mãe pediu ajuda ao Plox para encontrar a filha: ela teme que menina esteja correndo riscos

    Por Plox

    04/04/2022 14h49 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Uma garota, de 12 anos, está desaparecida desde a quinta-feira (31), quando saiu da porta de sua casa, no bairro Imbaúbas, em Ipatinga-Minas Gerais. A mãe da menina, a comerciária Cínthia Gomes Araújo, de 38 anos, conversou com a reportagem do Plox , na manhã desta segunda-feira (4); Ela pediu ajuda para que a foto e os detalhes fossem divulgados.  A mulher contou que a filha se chama  Ana Carolina Araújo Alves da Silva. 

    Foto: divulgação
    Foto: divulgação

     

    De acordo com Cinthia, ela tem informação de que, apesar de ser uma criança, sua filha teria sido seduzida por um de 19 anos, Cintia logo passou a temer que a filha estivesse sofrendo abusos, inclusive abusos sexuais. Ela  então tentou cortar os contatos e encontros dos dois.  Ao confrontá-los, no portão da residência da família, dizendo que não poderiam estar se relacionando e que ela não permitia e nem autorizava o relacionamento, a menina saiu correndo. "ela então saiu correndo e o tal do rapaz foi atrás dela. Desde então, eu não sei o paradeiro de minha filha. O tal rapaz só sei que ele se chama Caio e seria morador de um ferro velho no bairro Silvio Pereira, em Coronel Fabriciano. Eu fiz denúncias à polícia, pois ela é uma menina e isso é uma questão de extupro de vulnerável. Uma criança não sabe o que faz, mas um adulto sabe muito bem o que está fazendo. Eu estou desesperada, preciso de ajuda", disse.

    A mulher contou ainda que acompanhou a polícia até o ferro-velho, mas nem  o homem e nem a menina foram encontrados no local. 

    Temendo que a garota esteja correndo riscos, ela disse que tem tentado todas as formas de encontrá-la. "Aparecem algumas pessoas para nos ajudar mas, infelizmente, tem pessoas que pegam uma situação dessa para zombarem e até mesmo passar informações incorretas. Muito triste  isto", afirmou.

    Cinthia disse que teve acesso a postagens da filha na rede social e informações de que uma amiga teria conseguido falar com ela. “Acredito que não é ela que está fazendo as postagens e quando passou informações em áudio, parecia estar sendo coagida por alguém que estava perto dela”, afirmou.

    Cinthia pede a quem tiver qualquer notícia sobre o paradeiro da menina, que informe pelo  celular 31 98886-0611 (WhatsApp), ou à Polícia Militar.


     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]