Paciente recebe alta após transplante pioneiro de rim de porco

Primeiro transplante de rim porcino em humano marca avanço médico

Por Plox

04/04/2024 10h48 - Atualizado há 17 dias

Em um marco histórico para a medicina, Richard Slayman, um paciente de 62 anos, deixou o hospital após se tornar o primeiro ser humano a receber um transplante de rim de porco geneticamente modificado. O procedimento, realizado em 16 de março no Massachusetts General Hospital, em Boston, Estados Unidos, representa uma nova esperança para milhares de pacientes em fila de espera por um transplante.

Foto: Hospital Geral de Massachusetts

O emocionante retorno para casa

  • Um momento aguardado: Após duas semanas de recuperação hospitalar, Slayman expressou sua alegria nas redes sociais, destacando o transplante como um dos momentos mais felizes de sua vida.
  • A visão de um médico brasileiro: Leonardo Riella, o médico brasileiro responsável pelo transplante, compartilhou com o Jornal da Globo sua emoção ao ver o paciente receber alta, ressaltando o sucesso do rim transplantado.
  • Luta contra a doença renal: Antes desse procedimento inovador, Slayman enfrentava uma doença renal em estágio terminal, tendo passado por um transplante de rim humano em 2018 que começou a falhar no último ano.

O avanço proporcionado pelo transplante

  • Tecnologia e esperança: O transplante, autorizado pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA, baseia-se em décadas de pesquisa e no histórico do hospital em realizar o primeiro transplante de rim humano bem-sucedido em 1954.
  • Contribuição para a saúde global: Winfred Williams, médico responsável por Slayman no MGH, destacou o potencial dos xenotransplantes (transplantes de órgãos entre espécies) para ampliar o fornecimento de órgãos e promover igualdade na saúde.
  • Desafio da fila de espera: Atualmente, mais de 30 mil pacientes no Brasil e 100 mil nos Estados Unidos aguardam por um transplante de rim, destacando a importância desse avanço para reduzir as longas filas.
Destaques