Saiba como funcionam os serviços de acolhimento às pessoas em situação de rua em Ipatinga

o equipamento são realizados atendimentos individuais e coletivos, e o local também funciona como ponto de apoio para pessoas que sobrevivem nas ruas

Por Plox

04/04/2024 06h37 - Atualizado há 12 dias

No município de Ipatinga há diversos serviços de apoio às pessoas em situação de rua. O intuito é proporcionar mais segurança, acolhimento e cuidado ao público desprotegido. Além de ajudar a superar vulnerabilidades, os serviços garantem saúde, alimentação, higiene e assistência social.

O Centro de Atenção à População em Situação de Rua (Centro Pop), por exemplo, é uma unidade pública voltada para este atendimento especializado, localizada na rua Pouso Alegre, número 34, no bairro Centro, com horário de funcionamento das 7h às 17h.

Foto: Divulgação


 

No equipamento são realizados atendimentos individuais e coletivos, e o local também funciona como ponto de apoio para pessoas que sobrevivem nas ruas.

O serviço pode ser acessado de forma espontânea a qualquer momento. Há, ainda, como acessá-lo por encaminhamento do Serviço Especializado em Abordagem Social e por outros serviços da assistência social ou de política pública. A pessoa que tiver interesse em acessar o equipamento deverá comparecer portando algum documento pessoal ou boletim de ocorrência de extravio de documento.

A administração de Ipatinga pontuou que a unidade oferece espaços para higiene pessoal, guarda de pertences, ligação telefônica e lavanderia com espaço para secagem de roupas.

“Durante os atendimentos, a equipe acolhe a demanda dos usuários e realiza os devidos encaminhamentos (serviços socioassistenciais e demais políticas públicas). Há também o atendimento ao migrante, em que após avaliação técnica é feita a concessão do Auxílio Migrante, conforme Resolução 016/2021 CMASI”, afirmou.

Englobando todos os serviços, o Centro Pop tem uma média de 700 atendimentos mensais. A equipe é formada por três assistentes sociais, dois psicólogos e dois agentes sociais que se ocupam de atendimento individual e atividades grupais.

Casa de Acolhimento Parusia

Já a Casa de Acolhimento Parusia funciona como casa de passagem para pessoas em situação de rua e migrantes, oferecendo condições de higiene, alimentação, descanso, guarda de documentos e atendimento técnico.

Localizada na avenida João Valentim Pascoal, número 40, no bairro Centro, e com funcionamento de segunda a segunda, a casa oferece entrada para o pernoite das 17h às 19h. Este serviço ocorre diariamente, por ordem de chegada. O almoço também é servido por ordem de chegada, a partir das 11h.

Para acessar o serviço, é necessário que a pessoa apresente algum documento pessoal ou boletim de ocorrência (em casos em que o usuário não esteja em posse do documento pessoal).

A administração municipal também destacou que o espaço oferece várias assistências essenciais para pessoas em situação de rua. “A casa oferece café da manhã, almoço, jantar, condições de higiene (banho e uso do banheiro), água, roupas, atendimento com psicólogo e assistente social, guarda de documentos e pernoite”, enfatizou.

A Casa de Acolhimento Parusia consegue atender até 50 pessoas por dia, contando com uma equipe de 15 profissionais, como coordenadora, assistente administrativo, psicólogo, assistente social, cuidadores e auxiliares de serviços gerais.

Colaborações

A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga recomendam que a classe empresarial colabore com a administração municipal, de modo a divulgar e mostrar a toda a comunidade do município como ocorre o funcionamento destes serviços de acolhimento.

Dessa forma, é possível que mais pessoas saibam e tenham acesso aos cuidados básicos de alimentação, higiene, segurança e assistência psicológica. Portanto, a colaboração de cada lojista, comerciário e de toda a população em geral é essencial para o bem-estar de todos.

Destaques