Aulas presenciais na rede municipal de Ipatinga serão retomadas na segunda

O retorno às aulas será seguindo o modelo semipresencial adotado no início do ano letivo

Por Plox

04/05/2021 20h50 - Atualizado há 4 dias

A Prefeitura de Ipatinga-MG, por meio da Secretaria de Educação, anunciou que retomará na próxima segunda-feira (10) as aulas na rede municipal de ensino, seguindo o modelo semipresencial adotado no início do ano letivo e que foi suspenso devido à “Onda Roxa” determinada pelo governo do Estado.

A proposta inicial do governo municipal era retornar com as aulas híbridas na segunda quinzena de maio. No entanto, seguindo recomendação do Ministério Público e em comum acordo com o sindicato de classe, ficou definido pela retomada já no dia 10.

A volta às aulas nas escolas municipais está em consonância com as exigências do Decreto Municipal 9.666/2021, publicado no dia 3 de maio. Todas as instituições estão devidamente preparadas para receber os alunos, seguindo os amplos protocolos sanitários e de segurança, contando ainda com equipe técnica treinada para agir neste momento de pandemia.

Desde a opção pelo modelo semipresencial, que começou a ser adotado em 22 de fevereiro, o município se preparou para executar com padrões de excelência as atividades presenciais na rede de ensino da cidade. Foi colocado em prática – antes, durante e após as aulas – um amplo manual de cuidados em relação à pandemia de Covid-19, para cumprimento do ano letivo de 2021 com maior segurança para alunos e toda a comunidade escolar.

As regras sanitárias continuarão as mesmas: higienização dos ônibus; ‘dispensers’ de álcool em pontos estratégicos dos educandários; cartazes com orientações sobre como proceder em tempos de pandemia; tapetes sanitizantes nas entradas; profissionais para recepcionar os alunos e orientá-los desde a chegada até a saída da escola; biombos de madeira e acrílico na hora da merenda, para proteger de contaminações, e a obrigatoriedade de alunos e professores utilizarem os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

Foto: Divulgação PMI


“Desde o início de nossa gestão, para não comprometer o ano letivo, procuramos assegurar o máximo de proteção a todos os envolvidos no processo de ensino, objetivando que as aulas pudessem ser retomadas de forma gradativa no município. Agora, com os números mais controlados e o salto de qualidade na saúde, com a inauguração do Hospital de Campanha e o Centro Especializado de Atendimento à Covid (CEAC), decidimos levar adiante o projeto de atividades no formato semipresencial”, destacou o prefeito Gustavo Nunes.

Volta de todas as turmas
De acordo com a Secretaria de Educação, em um primeiro momento, no mês de fevereiro, quando foi anunciada a retomada das aulas no sistema semipresencial, este foi realizado de forma gradual, de maneira que todo o processo foi acompanhado mais de perto e gerando segurança aos pais diante do resultado positivo e demonstração da estrutura especial nas escolas.

Com a interrupção do processo devido à Onda Roxa e em busca de melhores indicadores epidemiológicos, o município intensificou as ações de reestruturação do sistema de Saúde. Isto possibilitou a superação desta fase mais restritiva e um ambiente favorável para que as aulas sejam retomadas em todas as turmas, desde o Maternal I até o 9º ano, permanecendo no formato semipresencial, com o revezamento de alunos: 50% de forma presencial e 50% de forma remota.

Foto: Divulgação PMI

 

A secretária de Educação do município, Patrícia Avelar, reforça que os pais podem definir se os filhos voltam para a sala de aula ou permanecem somente na educação on-line. “Vale lembrar que os pais ainda têm o direito de optar se o filho retorna ou continua assistindo as aulas em formato remoto. O importante é que todas as crianças continuem tendo acesso à educação”, explica.

Para os alunos que optarem pelas aulas remotas, os cadernos de atividade impressos disponíveis nas escolas estarão na plataforma Educasa.

Vacinas para professores
Outra boa notícia é que até a próxima semana será iniciada a vacinação dos profissionais de educação que possuem algum tipo de comorbidade agravante, como diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, asma, anemia falciforme, câncer, obesidade grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e transplantados de órgãos sólidos.

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021