PC prende suspeito de tentar matar a enteada de dois anos em Minas Gerais

Segundo a PC, a mãe da menina também será investigada por omissão de socorro

Por Plox

04/05/2021 10h04 - Atualizado há 4 dias

Na última sexta-feira (30), um jovem de 23 anos foi preso preventivamente suspeito de agredir violentamente a enteada, de dois anos, que quase morreu por conta das agressões. O caso aconteceu em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) nessa segunda-feira (3), responsável pela prisão, o jovem se apresentou espontaneamente na  Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) e negou o crime.

Segundo a PC, o jovem era procurado pela Polícia Civil desde a última segunda-feira (26), data em que teria ocorrido o crime. A menina foi socorrida até uma unidade de saúde e o jovem fugiu, não sendo encontrado pelas autoridades.

Conforme divulgado por Adiadne Elloise Coelho, delegada responsável pelo caso, “no dia do crime, testemunhas relataram que a garota foi violentamente agredida pelo padrasto. Na UPA, foi constatado traumatismo craniano, fratura na costela, queimadura na orelha e diversas lesões na cabeça, face, pescoço e costas, com quadro clínico de coma e parada cardíaca, isto é, risco de morte”, detalhou a delegada.

Adiadne Elloise Coelho, delegada responsável pelo caso. Foto: divulgação/ PCMG

 

A menina apresentou melhoras no quadro de saúde desde a internação e segue sendo acompanhada na unidade hospitalar.

Ainda segundo a delegada, a mãe da menina também será investigada por omissão de socorro. "A mãe da vítima também é investigada pela PCMG e pode responder pelo crime de omissão de socorro por mais de uma vez. “A criança apresentou lesões que indicam que estaria sendo agredida há mais tempo. Acreditamos que desde o final do ano passado esses crimes poderiam estar acontecendo”, disse Adiadne Coelho.

A delegada também disse que ainda restam levantamentos a serem realizados para a conclusão do inquérito policial. O suspeito segue recolhido no sistema prisional e, ao final do inquérito, pode ser indiciado por tentativa de feminicídio.
 

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021