Astrônomos testemunham estrela "engolindo" planeta e calculam futuro da Terra

Evento cósmico ajuda a entender a evolução estelar e o destino do nosso sistema

Por Plox

04/05/2023 10h47 - Atualizado há 12 meses

Pela primeira vez, astrônomos observaram uma estrela "engolindo" um planeta, em um fenômeno raro e intrigante. O evento ocorreu a 12 mil anos-luz da Via Láctea e permitiu que os cientistas estimassem quanto tempo levaria para o mesmo acontecer com a Terra, caso o Sol ficasse sem combustível.

Plox agora tem TikTok: acesse e siga para acompanhar os principais vídeo: PLOX NO TIKTOK

Brilho incomum e sinais frios revelam evento único

Durante dez dias, o planeta envolvido no evento apresentou um brilho 100 vezes mais intenso que o normal, antes de desaparecer por completo. Esse flash foi seguido por um sinal mais frio e duradouro, o que levou os astrônomos a uma empolgante conclusão.

Foto: reprodução Pexels

 

A combinação dos dois eventos só poderia ter sido causada por uma estrela engolindo um planeta próximo, provavelmente um mundo quente do tamanho de Júpiter. Ele teria sido atraído para a atmosfera da estrela moribunda e, em seguida, consumido em seu núcleo.

O PLOX agora tem comunidades no WhatsApp. Clique aqui e escolha a sua:

PLOX - SÃO PAULO
PLOX - BELO HORIZONTE
PLOX - RIO DE JANEIRO
PLOX - GOVERNADOR VALADARES
PLOX - VALE DO AÇO

O estágio final da deglutição e o futuro do Sistema Solar

"Estávamos vendo o estágio final da deglutição", afirmou Kishalay De, principal autor e pesquisador do Instituto Kavli de Astrofísica e Pesquisa Espacial do MIT. O grupo descobriu a estrela comedora de planetas em 2020, mas só entendeu exatamente o que estava acontecendo há 12 meses.

Com base nesse fenômeno, os cientistas conseguiram estimar quanto tempo demoraria para que o Sol fizesse o mesmo com a Terra. De acordo com eles, isso levará cerca de 5 bilhões de anos. "Quando o sol queimar, ele engolirá os planetas internos do sistema solar ao se tornar uma anã branca", concluiu De.

Destaques