Tiroteio em hospital nos EUA resulta em um morto e quatro feridos

A polícia local informou que o suspeito é Deion Patterson, ex-integrante da Guarda Costeira, que conseguiu fugir após o crime e seguia foragido.

Por Plox

04/05/2023 07h06 - Atualizado há 10 meses

Um tiroteio ocorrido na cidade de Atlanta, nos Estados Unidos, resultou na morte de uma pessoa e deixou outras quatro feridas. O incidente aconteceu na quarta-feira (3), quando um homem armado abriu fogo na sala de espera do Hospital Northside. A polícia local informou que o suspeito é Deion Patterson, ex-integrante da Guarda Costeira, que conseguiu fugir após o crime e seguia foragido.

 

Suspeito considerado perigoso

O Departamento de Polícia de Atlanta alertou a população, por meio das redes sociais, sobre o perigo do suspeito: "Acredita-se que o suspeito está armado e é perigoso, e ninguém deveria se aproximar" dele.

Vítimas com idades entre 25 e 71 anos

As vítimas do ataque tinham entre 25 e 71 anos, todas mulheres, conforme informado pelo prefeito de Atlanta, Andre Dickens, durante entrevista coletiva na quarta-feira.

Forças-tarefa na busca pelo suspeito

Diversas jurisdições, incluindo o FBI e o Serviço Secreto, estão auxiliando na busca por Patterson, conforme relatado pelo chefe de polícia Darin Schierbaum. Patterson estava na sala de espera do hospital acompanhado de sua mãe, que não ficou ferida no incidente. A emissora CNN informou que o homem se "enfureceu" durante uma visita, antes de abrir fogo.

Repercussão na Casa Branca

A Casa Branca informou que o presidente Joe Biden e a vice-presidente Kamala Harris já estão a par do incidente. A porta-voz Karine Jean-Pierre afirmou: "Os americanos devem ser capazes de se sentirem livres para ir ao comércio, à igreja".

Estatísticas alarmantes de violência armada nos EUA

Em 2023, os Estados Unidos já registraram mais de 190 ataques armados envolvendo quatro ou mais vítimas, fatais ou não, de acordo com a organização Gun Violence Archive. Com mais armas do que habitantes, o país apresenta o índice mais alto de mortes relacionadas a armas de fogo entre os países desenvolvidos, com 45.000 mortes em 2020 e mais de 49.000 em 2021.

Destaques