Medicamento para retardar a AME é o mais caro do mundo e custa R$ 8,78 milhões a dose

04/06/2019 15:40

No Brasil, o remédio disponível para pacientes com AME é o Spinraza, incorporado ao SUS pelo ministro Luiz Mandetta

Publicidade

O remédio mais caro do mundo já está sendo vendido: apenas uma dose do Zolgensma (da Novartis) tem custo aproximado de US$ 2,12 milhões (equivalente a R$ 8,78 milhões). O medicamento tem a finalidade de combater em crianças a atrofia muscular espinhal (AME). A enfermidade é rara e leva à paralisia gradual, onde a maioria dos portadores morrem antes de completarem três anos de idade. Com o remédio, a doença não avança. THANIT WEERAWAN/GETTY IMAGE

O medicamento é recomendado para crianças com até dois anos- Foto: Getty Image

Os resultados do Zolgensma duram cerca de cinco anos após uma dose. A Food and Drug Administration (FDA) órgão regulador dos Estados Unidos, aprovou a venda do remédio no final de maio. Inicialmente, o medicamento é recomendado para crianças com até dois anos. Apesar do altíssimo custo, a Novartis informou que a estimativa era de que o remédio tivesse um valor aproximado de US$ 5 milhões, mas a empresa disse que pode parcelar esse valor. A empresa afirmou que os US$ 5 milhões são para arcar com os custos de desenvolvimento da tecnologia.


No Brasil, o remédio disponível para pacientes com AME é o Spinraza, quem tem custo de R$ 1,3 milhão anual. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o incorporou à Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), podendo ser encontrado no Sistema Único de Saúde (SUS).

Atualizada às 18h55



Publicidade