Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Ministro Sérgio Moro pretende amplificar ações contra o narcotráfico entre Brasil e Paraguai

    Encontro com presidente Mário Benítz trataria sobre ações conjuntas contra o tráfico de drogas na fronteira

    Por Plox

    04/06/2019 11h46 - Atualizado há mais de 2 anos

    O ministro de Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro acompanhou nessa segunda-feira, 3 de junho, a Operação Nova Aliança na fronteira do Brasil com o Paraguai. Escoltado pela Polícia Federal, o chefe da pasta fez o trajeto de carro, pois, devido às chuvas, ele teve que desmarcar o encontro com o presidente paraguaio Mário Abdo Benítez. Eles tratariam sobre ações conjuntas contra o tráfico de drogas na fronteira entre os países vizinhos. Diante disso, Moro resolveu aproveitar para acompanhar a operação com o ministro paraguaio Arnaldo Giuzzio.

    Moro

    Moro visitou o lado paraguaio da fronteira e acompanhou grande operação- Foto: Agência Brasil


    A operação foi deflagrada no final de maio no Paraguai, e tem a Polícia Federal do Brasil e a Polícia Nacional do Paraguai. São apreendidos produtos utilizados nas vendas, além de se apreender drogas e impedir a plantação de maconha. A operação acabou com 61 hectares de plantação e forma incineradas 183 toneladas da droga, somente em dois dias de operações. A projeção é de que 80% do material que era produzido no país vizinho seria levado para o Brasil. Cinco arraiais e equipamentos para organizar a droga ainda foram aniquilados pelas forças de segurança. 


    Moro disse que pretende amplificar a ação contra o narcotráfico: "Queremos intensificar as ações, agora com o interesse da Argentina em participar, prendendo os líderes das organizações, identificando e confiscando patrimônio, apreendendo drogas e erradicando plantações, como ocorreu agora", adiantou o ministro.


    Moro informou que sua secretaria tem investido em forças-tarefas que desmantelam as organizações criminosas. Já Antonio Carlos Videira, secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, acredita que os resultados no Brasil dependem também do Paraguai. "Somos o corredor dessa grande produção e apenas apreender o que é transportado não resolve. Este ano, apenas nosso Departamento de Operações da Fronteira apreendeu mais de 47 toneladas de drogas”, esclareceu. Moro também visitou a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad).

    Atualizada às 10h51

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]