Equipe do Cenipa segue para SC para investigar queda de avião de MG

Acidente em São Francisco do Sul deixa dois mortos; Bombeiros e FAB localizam destroços

Por Plox

04/06/2024 09h36 - Atualizado há cerca de 1 mês

Os investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), vinculado à Força Aérea Brasileira (FAB), estão a caminho de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, para apurar as causas da queda de um avião que partiu de Governador Valadares, Minas Gerais, na tarde de segunda-feira (3). A aeronave foi encontrada em uma área de mata na madrugada de terça-feira (4), e o acidente resultou na morte de pelo menos duas pessoas.

Divulgação / CBMMG

Detalhes da investigação

O Cenipa informou que a "ação inicial" será realizada por uma equipe especializada que utilizará técnicas específicas para a coleta e confirmação de dados, preservação de elementos, verificação dos danos e levantamento de outras informações necessárias para a investigação. "Na Ação Inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e a confirmação de dados, a preservação dos elementos, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias à investigação", detalhou o Cenipa.

A localização dos destroços foi feita pelo avião SC-105 Amazonas, utilizando um sistema de busca com visão noturna. Em seguida, o helicóptero H-36 Caracal inseriu equipes de resgate na área de mata densa e terreno irregular onde a aeronave foi encontrada.

O acidente

O Corpo de Bombeiros de Santa Catarina confirmou a morte de duas pessoas na queda do bimotor, que seguia para Florianópolis. O avião pertence a uma construtora de Belo Horizonte, mas ainda não há informações sobre os ocupantes no momento do acidente. As buscas começaram por volta de 00h30, e os destroços foram localizados às 5h, próximos à SC-416, entre as cidades de Garuva e Itapoá.

Segundo o capitão Ricardo Alberto Dummel, do 7° Batalhão dos Bombeiros de SC, "por motivo desconhecido ela optou por descer no aeroporto de Joinville, onde acabou arremetendo, vindo posteriormente a cair na localidade Barrancos, que é uma região limítrofe entre os municípios de Itapoá e Garuva. Durante a madrugada ela foi localizada e infelizmente não houve sobreviventes na queda. A nossa informação inicial é que são duas vítimas."

Informações sobre a aeronave

O avião, um Beech Aircraft modelo 95-B55, fabricado em 1982, foi adquirido pelo atual proprietário há menos de um mês. Com capacidade para seis pessoas e um piloto, era utilizado para transporte privado e pertencia à Conserva Estradas, uma grande construtora sediada em Belo Horizonte.

Conforme sites de radares de voo, a aeronave decolou de Governador Valadares por volta das 14h10, com previsão de chegada em Florianópolis no fim da tarde. No entanto, perto do final da viagem, o avião começou a perder altitude abruptamente, caindo dos 3.600 metros para apenas 270 metros, desaparecendo da região de Guaratuba por volta das 17h38.

Equipes de resgate

Além dos bombeiros, a Força Aérea, a Polícia Militar e a Polícia Científica foram acionadas e estão no local para auxiliar na retirada das vítimas e na preservação dos destroços para a investigação. O terreno acidentado e a mata densa dificultaram o acesso, necessitando de apoio especializado para o resgate.

Destaques