Biólogos ainda não sabem sexo de gorila nascido no zoológico de BH

04/07/2019 11:12

Assim que se descobrir se ele é um macho ou fêmea, estudantes de escolas e cuidadores votarão para escolher o nome

Publicidade

O gorila de quase um mês de nascimento pode ser visto pelos visitantes do Zoológico de Belo Horizonte. O animal nasceu antes do tempo estimado pelos biólogos, no dia 8 de junho, e a mãe Lou Lou, de 15 anos, o leva para todos os lados nas costas, dentro de sua zona de habitação. O pequeno é o quarto filhote nascido no único ponto de reprodução de cativeiro da América do Sul.

Gorila

 

Pequeno não desgruda das costas da mamãe- Foto: Reprodução

O pai é o gorila Leon, de 21 anos que era de um zoológico da Espanha e Lou Lou, da Inglaterra. A família é composta por um total de sete integrantes. Para se preservar do calor dos dias quentes, o pequeno nem sempre sai da ‘moradia’ e muitos visitantes têm esperar até horas para ver o novo morador. Apesar de os olhares serem para o bebê, ele ainda não recebeu um nome, pois ainda não se sabe o sexo. A mãe está dispensando os cuidados ao filhote e o protegendo, por isso, os biólogos não conseguem observar. A expectativa é de que o primata seja uma fêmea. “Não temos por que pegar o animal para saber o sexo. Deixamos o grupo totalmente à vontade. Como está colocando o filhote nas costas, nosso olhar já se volta para saber se é macho ou fêmea”, diz o gerente e biólogo do zoológico Humberto Espírito Santo. O gorilinha se mostra precoce, já que se agarrar às costas da mãe acontece geralmente aos três meses de vida, o que foi visto no pequeno primata antes de um mês. Assim que se descobrir se ele é um macho ou fêmea, estudantes de escolas da capital e cuidadores votarão para escolher um nome. 

Atualizada às 12h39



Publicidade