Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Parlamentares envolvidos em corrupção podem perder aposentadoria especial

    O ex-senador Delcídio Amaral teve pedido de aposentadoria especial acatado pelo Senado nessa segunda-feira e receberá R$ 11,5 mil por mês

    Por Plox

    04/07/2019 10h49 - Atualizado há cerca de 2 anos

    Parlamentares envolvidos em corrupção, cassados e condenados pelo Poder Judiciário em altas instâncias, podem perder a aposentadoria especial, caso o projeto de autoria de deputados do Podemos seja aprovado. O projeto prevê a eliminação dos políticos do Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC).

    José

    Deputado federal José Nelto, líder do partido na Câmara e um dos autores da proposta - Foto: Câmara dos Deputados

    Líder do partido na Câmara e um dos autores da proposta, o deputado federal José Nelto Lagares (GO), diz que o Podemos deve apresentar um requerimento pedindo que o texto siga os trâmites com urgência, para dar mais agilidade para que o projeto seja votado na Casa Legislativa. Conforme o texto, "não é justo nem socialmente aceitável que um parlamentar que tenha eu mandato interrompido por cassação e que tenha sofrido condenação criminal por corrupção logre ver o fim de sua carreira política premiado por uma aposentadoria especial”. Para os autores da proposta, é importante que haja uma diferenciação entre políticos corruptos e políticos honestos, pois “não é correto que um parlamentar honesto e de boa índole tenha o mesmo benefício daquele parlamentar que, atuando à sombra da lei, tenha desviado recursos, recebido propina, manobrado de maneira vil e atuado em detrimento dos valores maiores da República".

    Deputada federal Renata Abreu (Podemos) Gustavo Lima/24.mar.2015/Câmara dos Deputados

    Deputada federal Renata Abreu (Podemos) lembrou que as próximas gerações não podem ser comprometidas- Foto: Câmara dos Deputados

    Para Renata Abreu, também do Podemos, é essencial que os parlamentares sejam conscientes de que é hora de fazer sacrifício, para que as próximas gerações possam ter suas aposentadoria assegurada, já que a Previdência está em vias de aprovação, sendo necessário “rever também esses casos de aposentadorias de parlamentares envolvidos em esquemas de corrupção”. 

    Caso recente

    O ex-senador Delcídio Amaral (ex-PT/MS) teve o pedido de aposentadoria especial acatado pelo Senado na última segunda-feira, 1º de julho. Ele será remunerado com R$ 11,5 mil por mês. O político, que era líder do Senado na gestão de Dilma Rousseff, tinha sofrido uma cassação por tentativa de interromper a Lava Jato, que investigava um possível favorecimento a Nestor Cerveró, que era diretor da parte Internacional da Petrobras. Delcídio delatou ex-presidente Lula por suposto envolvimento no caso, oferecendo ajuda financeira para que Cerveró ficasse calado. 

    Atualizada às 

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]