Homem que assediou jornalista ao vivo é indiciado

A repórter da Inter TV RJ, afiliada da Rede Globo, sofreu importunação sexual enquanto fazia uma transmissão ao vivo em Maricá.

Por Plox

04/10/2023 11h25 - Atualizado há 8 meses

Na última segunda-feira (2), em Maricá, a repórter Bianca Chaboudet foi assediada ao vivo enquanto realizava uma passagem para o ‘RJTV’. O homem, que tentou beijar a repórter, foi rapidamente identificado pela polícia e indiciado por importunação sexual. Segundo declarações de Rafael Barcia, delegado responsável pelo caso, à Inter TV RJ, o acusado foi liberado após ser ouvido, visto que não foi detido em flagrante. A pena para esse tipo de crime pode atingir até 5 anos de prisão.

Barcia enfatizou a importância da denúncia. "Por isso é tão importante que as mulheres possam ir até a delegacia, denunciar, fazer esse registro de ocorrência para que não aconteça mais esse tipo de crime", afirmou.

 

 

Foto: Reprodução/Instagram @biancachaboudet

Detalhes do Incidente

Bianca Chaboudet estava noticiando uma ação da Defesa Civil contra afogamentos quando foi surpreendida pelo agressor. O local estava movimentado, mas isso não impediu o homem de se aproximar e tentar beijar a repórter.

Posteriormente, a jornalista expressou sua consternação em uma postagem no Instagram. Ela descreveu o acontecimento como uma "sensação horrível" e relatou que o homem ainda fez comentários inaudíveis para ela logo após a tentativa de beijo.

 

Manifesto da Emissora

A Inter TV RJ não tardou a manifestar-se sobre o ocorrido. Em nota assinada por Rolf Danziger, diretor de jornalismo da emissora, a empresa condenou o ato, descrevendo-o como "um ato inaceitável de violência e desrespeito". A nota ressaltou ainda que a agressão não era apenas contra Bianca, mas também "uma afronta a todas as mulheres e todos os jornalistas que estão na linha de frente da notícia".

Destaques