Ipatinga

saúde

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Novembro Azul: a pandemia não pode ser desculpa para não se cuidar

    Quase 66 mil novos casos de câncer de próstata estão previstos até o final de 2020.

    Por Plox

    04/11/2020 18h14 - Atualizado há cerca de 1 ano

    Novembro passou a ser conhecido por ser o mês de prevenção ao câncer de próstata, que é o tipo que mais afeta os homens do nosso país, depois do câncer de pele (não-melanoma). A campanha Novembro Azul tem o objetivo de prevenir e disseminar informações para a detecção precoce do câncer de próstata, aumentando as possibilidades de cura.

    De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), até o final de 2020 estão previstos 65.840 novos casos de câncer de próstata.

    Contudo, apesar de os números serem crescentes e alarmantes, desde o início da pandemia, mais de 50 mil brasileiros deixaram de ser diagnosticados com câncer, com uma queda de aproximadamente 70% no volume de exames para diagnosticar a doença de maneira geral. "O medo de ser contaminado pelo novo Coronavírus está fazendo com que muitas pessoas adiem consultas e exames primordiais para o diagnóstico do câncer. A consequência mais cruel dessa queda no número de diagnósticos será o aumento dos casos em fases mais avançadas da doença, impactando na mortalidade", é o que acredita o Oncologista Clínico, Rodolfo Gadia.

    Estudo

    Além da pandemia, o câncer de próstata enfrenta outro desafio: o tabu. Um estudo realizado em parceria com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), com homens acima dos 45 anos, descobriu que 49% nunca realizaram o exame de toque prostático. Desse total, 26% disseram que não o fizeram porque o médico nunca pediu, 24% não gostam ou acham pouco “másculo”, 22% não têm sintomas ou idade para realizar, 15% consideram o exame de sangue suficiente e 13% não acreditam que o exame seja necessário.

    Segundo Rodolfo Gadia, a maioria dos cânceres de próstata apresentam causa desconhecida e a meta é quebrar a barreira do preconceito, o que impede que muitos homens se dediquem à prevenção e consigam diagnosticar a doença precocemente. “O desenvolvimento do câncer de próstata pode estar ligado às mutações genéticas herdadas ou adquiridas, além do aumento das taxas de determinados hormônios como a testosterona. Ela promove o crescimento celular da próstata e pode contribuir para o risco de câncer de próstata em homens com maior sensibilidade genética e predisposição para a formação de células defeituosas”, afirma.

    O médico salienta que o desenvolvimento de novos medicamentos é contínuo dentro da oncologia. E, para casos de câncer de próstata, quando descobertos precocemente e em estágios iniciais, apresentam boas chances de cura, podendo chegar a 90%.

    Sintomas

    O câncer de próstata é uma doença traiçoeira e não apresenta nenhum tipo de sintoma na fase inicial, ou seja, a maioria cresce lentamente. Quando aparecem sinais, significa que a doença está em um estágio mais avançado. E, normalmente, pode acontecer do paciente ter primeiro o sintoma da metástase do que do próprio câncer. Os principais sintomas são dificuldade ou dor para urinar, dor óssea, emagrecimento, redução do apetite, entre outras.
     Como prevenir

    A melhor maneira de evitar a doença é manter hábitos saudáveis. Uma alimentação balanceada com frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, aliada à uma ingestão menor de gordura, ajudam a diminuir o risco de câncer. Da mesma forma, fazer uma atividade física ao menos 30 minutos por dia, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar, são algumas das recomendações que ajudam a prevenir contra essa e outras doenças.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]