Polícia Federal combate tráfico internacional de bebês no Brasil

Operação Deverra desmantela esquema de tráfico de recém-nascidos para Europa; principal suspeito é português

Por Plox

04/12/2023 12h18 - Atualizado há 7 meses

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje uma operação significativa, denominada Operação Deverra, para combater o tráfico internacional de bebês recém-nascidos brasileiros. As investigações se concentraram no estado de São Paulo, com o principal suspeito, um cidadão português, sendo detido no interior do estado.

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Investigação e Prisão

O caso veio à tona após o Ministério Público de São Paulo receber, no dia 30 de novembro, informações sobre um bebê abandonado pela mãe na Santa Casa de Valinhos. Este recém-nascido foi registrado como filho de um homem de nacionalidade portuguesa. A suspeita de tráfico internacional de bebês emergiu quando promotores de Justiça notaram que o mesmo indivíduo havia registrado outra recém-nascida, também na Santa Casa de Valinhos, como sua filha. A PF confirmou que os registros foram feitos com documentos falsos, incluindo pedidos de guarda unilateral, permitindo a saída do país sem a necessidade de consentimento materno.

 

Modus Operandi e Viagens Suspeitas

O suspeito realizou várias viagens entre Brasil e Portugal nos anos de 2015, 2021 e 2023, destacando-se duas viagens no último ano. As investigações revelaram que, em uma de suas saídas do Brasil, ele levou consigo uma recém-nascida para Portugal, retornando sem a criança.

 

Mandados e Possíveis Punições

Na Operação Deverra, estão sendo executados seis mandados judiciais, incluindo mandados de busca pessoal, um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, nas cidades de Valinhos e Itatiba. Os crimes investigados abrangem tráfico internacional de crianças, registro falso e promoção de ato destinado ao envio de criança ou adolescente para o exterior irregularmente. As penas para esses delitos podem ultrapassar 18 anos de reclusão.

 

Destaques