Presidente Lula planeja visita a Maceió diante de crise ambiental e social

Lula retorna do Oriente Médio e Alemanha com destino a Maceió, onde uma mina de sal-gema ameaça colapso.

Por Plox

04/12/2023 11h25 - Atualizado há 8 meses

Lula, ainda em Dubai para a COP-28, comprometeu-se com parlamentares de Alagoas a visitar Maceió. Paralelamente, senadores buscam instalar a CPI da Braskem, já aprovada mas ainda sem integrantes definidos, para investigar a situação.

 Foto: Reprodução/TV Gazeta

Histórico de problemas ambientais e sociais

Desde 2018, a região vem enfrentando tremores e afundamentos, especialmente no bairro Mutange, causando interdições pela Defesa Civil e a realocação de cerca de 60 mil moradores. Bairros antes movimentados hoje estão praticamente desertos, com mais de 15 mil imóveis abandonados e vigiados, agora propriedade da Braskem após indenizações.

Conflitos e incertezas

Apesar de a Braskem admitir o risco de um grande desabamento, a empresa também sugere a possibilidade de acomodação do solo. O governo federal acompanha a situação, mas o futuro da região permanece incerto, com possíveis consequências ainda imprevisíveis.

O sal-gema e sua relevância

O sal-gema, ou halita, é um recurso mineral essencial para diversas indústrias, incluindo química, farmacêutica e alimentícia. A exploração em Maceió, iniciada em 1976, contribuiu para que a Braskem se tornasse uma das principais produtoras de PVC. No entanto, problemas decorrentes da extração provocaram instabilidades geológicas, levando a tremores e afundamentos nos bairros locais.

Destaques